90210 – 01×24 – one party can ruin your whole summer (season finale)

90210

a season finale de 90210 tem um ritmo estranho: começa parecendo que vai ser rápida, engatando no final do baile, com a galera se preparando pra festa e adrianna prestes a dar a luz, mas aí simplesmente diminui a velocidade e se arrasta até o final, quando as coisas voltam a se apressar. sim, colocam um ponto final em algumas storylines e dão um passo a mais em outras, além de deixar milhares de ganchos para a segunda temporada. para mim, uma season finale deve fazer isso, se equilibrar entre dar respostas e deixar perguntas (ainda na memória a fraquinha das pernas da SF da terceira temporada de brothers&sisters, que deixa zero de ansiedade pro que vem adiante). então, no final das contas, acho que foi bem. tem alguns excessos, tem um personagem que eu acho irritante pegando e pelo jeito chegando para ficar mesmo (liam) e é claro que é mais mediana do que sensacional (e é, sim, um n ível abaixo de gossip girl, que também não chega a ser uma série espetacular mas se vale absurdamente do carisma dos personagens e atores, o que 90210 nem tem como fazer).

a série teve uma temporada de estreia super-errática. começou parecendo uma brincadeira de mau gosto, ensaiou uma melhora, voltou a ficar bem ruim e depois deu uma melhorada razoável, deixando 90210 n’um ponto médio – devo continuar acompanhando a segunda temporada, já que a série ainda não chegou a ficar abissal como smallville (hehe, esperem mais umas temporadas). acho que o principal elogio que posso fazer à série é esse: ainda não doi ver kkk. e, claro, gosto de ver os personagens de BH90210 – não por acaso, o episódio da volta da donna é um dos melhores dessa season one, com a química certeira dela com a kelly.

mas vamos ao one party can ruin your whole summer. e olha que a festa não foi muito boa para ninguém: naomi perdeu mais da metade no hospital e quando voltou foi só para quase flagrar liam na cama, fazer a histérica descompensada com annie e ser consolada pela irmã bandida; a annie, coitada, ficou a festa inteira arrumando e limpando, levou bêbada em casa e no final ainda foi expulsa n’uma cena a la carrie, a estranha; o ethan suspirou pelos corredores olhando silver a noite inteira, para ser colocado contra a parede por dixon e admitir gostar da garota – e isso meio que estragou a noite para os outros dois, que até então pareciam estar se divertindo, ele dando uma de dj, ela pulando na piscina cmo um bando de garotas que fazem a linha que ela despreza… what a night. teve gente que nem foi, e vamos começar com eles:

adrianna entra em trabalho de parto durante a festa e é levada para o hospital por um preocupado navid. vão se juntar aos dois, depois, harry, debbie, kelly e naomi e, por fim, brenda. ade está assustada, tensa, não gosta de saber que brenda está na china e não poderá aparecer (estranhamente, a mãe dela não dá as caras). ela tem uma menina, mas inicialmente se recusa a ver a filha, n’uma atitude compreensiva – não quer se apegar ao bebê de quem deverá abdicar, os pais adotivos, aqueles mesmo do interrogatório, já estão a caminho.

no meio da noite, ela tem um sonho/alucinação em que brenda aparece de cleópatra (true) e o jim walsh está no hospital morrendo. adrianna fica insistindo para que ela vá ver o pai e tenha uma despedida apropriada – então adrianna acorda e se dá conta de que tem que se despedir da filha. ela vai até o berçário e segura a menina. depois, a verdadeira brenda chega, dizendo que adotou uma menina na china, e fica dando força para adrianna fazer aquilo. entretanto, a garota sofre bastante ao entregar o bebê para os pais adotivos, que têm a coragem de batizar a menina de DAISY. quando eles saem, ade fica buscando conforto em brenda e navid, se perguntando se fez a coisa certa.

até o ty aparece no hospital, para assinar uns papeis renunciando a paternidade da criança. ele encontra com navid, os dois ainda com marcas da briga recente, e aproveita para dar um charuto, dizendo que ele merece, porque apoiou adrianna durante toda a gravidez e que ele, ty, o respeita por isso. só falta ressucitarem o ty agora!

no núcleo SALA DE ESPERA do episódio, o diretor harry e a esposa, debbie, estão chapados porque comemoram uns brownies batizados com maconha – algo inesperado se você considerar que ele pegou os quitudes na festa pós-baile controlada pelo colégio (sinceramente, entre a festa uó cheia de alcool e a DIGORDA com sorvete, ficava fácil com a segunda). os dois percebem depois de conevrsar com navid que annie e dixon mentiram e devem estar em uma festa proibida. eles querem bolar um plano para conseguir localizar os filhos, mas simplesmente não conseguem.

o casal acaba confessando a kelly o que aconteceu e ela garante que os filhos deles vão ficar bem. ela brinca com harry e vai pegar umas besteiras para eles comerem e debbie entra ‘numas de que a conselheira está a fim do marido. harry a dissuade, lembrando que maconha dá paranóia, e ela concorda. depois, ela comenta isso com kelly, já sem nenhuma suspeita, comentando que largou a maconha por isso (fome e nóia rsrs), mas kelly não parece achar a sugestão tão ridícula assim. e eu digo: ERA SÓ O QUE FALTAVA, kelly ter um crush pelo harry wilson. bom, pelo jeito não vai faltar mais! largam as coisas nesse ponto, senta & espera.

um bad boy com coração, claro

bad boy que é bad boy sempre tem coração, de outro modo é só um vilão/escroque que dificilmente vai ser chamado de bad boy. eu sinceramente acho que há uma FINA LINHA na construção desse tipo de personagem, que vai de coisas críveis como jess mariano (gilmore girls), a outros como o alex karev (grey’s anatomy) que sempre teve o algo a mais insinuado, ainda que de vez em quando você pare e veja como ele mudou, realmente; outros são tão over the top que nem me aguento – chuck bass (gossip girl). bom, isso é tema para outro post, outro dia (quem sabe agora nesse hiatus?). a verdade é que eu estava torcendo pro liam ser escroque só porque eu não ia aguentar a psicologia de fundo de quintal que iam jogar nele para ter um CORAÇÃO e voilà, temos um prato disso nessa season finale.

é claro que 90210 não ia deixar passar essa oportunidade de ter seu bad boy – ethan sempre foi muuuuito hesitante nesse papel, eu nunca o considerei como tal. e aqui vemos naomi, ainda apaixonada e consciente de que tem um homem “difícil”, mas disposta a conquistá-lo, explicando a psicologia de liam para a irmã. ela diz que liam foi abandonado pelo pai, criado sozinho pela mãe, que a mãe era empregada e acabou se envolvendo com um ricaço – e casou. liam e o padrasto, já vimos, nunca se deram bem. naomi explica assim facilmente os problemas de confiança do semi-namorado. jenny, não liga muito, na verdade. ela só parece ouvir quando um pouco depois naomi oferece a casa para a festa que seria feita por phoebe, mas o diretor descobriu (os colegas ainda acreditando que annie foi a responsável por dedurar os planos).

jenny diz que não quer que um bando de adolescentes estrague sua casa. naomi tem muito sangue frio, e diz que já que ela pagou pelos móveis e pelo aluguel, bem, a casa é dela e ela chama quem quiser para festejar. jenny faz uma pálida ameaça, como quem diz “você não quer ir lá”, mas não consegue deter a irmã. quando naomi combina de se encontrar na festa com liam depois de voltar do hospital, o garoto diz que espera que tudo que ele disse (mais do que falou à psicóloga KKK) fique entre eles (regra número 1 dos bad boys é sempre ESCONDER O S2). naomi promete confidencialidade – e não menciona que já contou para a irmã. nessa hora, juntando dois com dois, eu já antevi que a irmã creontes e o semi-namorado imaturo iam querer descontar n’uma noite de sexo a raiva e vingançazinha contra naomi, e foi meio o que aconteceu.

sozinho na festa, entediado, liam encontra tempo de pertubar annie (o desenho acima, dela como um vulcão “prestes a explodir”) e receber friamente a aproximação de jenny. ela se faz passar por uma vizinha de naomi e quando ouve o nome dele conta tudo que a irmã disse, em tom de fofoca, como se naomi estivesse no banheiro comentando liam com um bando de meninas. ele fica meio indignado e quando jenny se insinua, acaba se deixando seduzir por ela.

naomi vai para o hospital acompanhar ade e pede que annie vá à festa e cuide das coisas lá, “como se fossem de sua casa”. isso faz com que annie passe a festa catando coisas, limpando o chão, sendo hostilizada por uma irritada jenny, além de ainda encarar olhares virados, como o de phoebe. annie a encontra passando mal no banheiro e acaba concordando em levá-la para casa. nesse meio tempo, naomi chega correndo atrás de liam. ela encontra o garoto no quarto, acabando de se vestir, e percebe pela bagunça na cama o que rolou, perguntando quem foi a garota. liam responde que foi uma ninguém, que já foi embora. nesse momento, naomi vê o casaco de annie no chão e vai atrás da menina, em fúria.

annie reage a mais essa acusação de naomi até com bastante sangue frio. nega tudo, diz que estava com phoebe, o que não convence naomi, que começa a gritar, atraindo atenção de toda a festa. ela acusa annie de ter roubado um interesse amoroso seu mais uma vez e manda que ela saia de sua casa. o resto do pessoal do colégio aproveita para chamá-la de dedo duro, fazá-la sentir que não é querida ali e um até joga uma bebida na cara dela. puta, annie manda todo mundo se ferrar e sai – só para lá fora ligar para a polícia e denunciar a festa.

quando os policiais batem na porta das irmãs clark, jenny está consolando naomi. víbora que é, ela ainda estava no banheiro do quarto de naomi quando esta confrontou liam e aparece pouco depois, dizendo que a irmã é “muito conservadora”. liam fica chocado ao descobrir que jenny é irmã de naomi e percebe que foi usado. ele diz que ela é uma vaca (“não seja vulgar. e sim, eu sou”). jenny não se abala e acredita que naomi nunca vai saber “porque isso a arrasaria e você não é tão cruel”. e, sim, liam engole a verdade, fazendo o cavaleiro abnegado e nobre. em casa, deitado na cama, ele ensaia ligar para naomi, provavelmente arrependido, quando é interrompido por dois homens que vão levá-lo à força para uma escola militar, sob ordens do padrasto.

o vulcão em erupção

a explosão da annie, o início, foi pra lá de meia boca. denunciar para polícia? isso é um clássico norte-americano. ninguém vai PRA CADEIA por isso, possa crer. a festa acaba, o pessoal vai para casa mais cedo e é só. é claro que a verdadeira transformação é só iniciada nesse episódio: antes de sair, annie hesita, mas pega uma garrafa de bebida. ela dirige bêbada de volta para casa e é realmente um azar: primeira vez que faz isso na vida e atropela alguém.

assustada e consciente de que FEZ MERDA, ela tem medo e não para quando sente que atropelou uma pessoa. faz a volta e acelera e vemos só o vulto caído no chão (de manhã, wandering no meio da rua?) e um carro que chega pouco depois e para dar assistência ao ferido/morto (a placa é focalizada, 2 waq333, um adesivo do time da west beverly high do lado). então temos uma vítima, um provável novo personagem em cena e, imagina-se, a decadência de annie na próxima temporada.

triângulo amoroso

90210 também não passa adiante a possibilidade de ter mais um triângulo amoroso e aumentar as combinações entre o elenco. é claro que o personagem preferencial para isso é ethan, que é semrpe o bonitão meio vazio, e de uns episódios para cá está percebendo que há vida além de ser o bonitão da high school e lançando uns olhares compridos para a garota mais diferente do colégio, silver.

ele está na desconfortável posição de ser amigo dos dois. no início do episódio, é dixon quem o procura e comenta que às vezes queria ter uma namorada mais “normal” e ethan defende silver apaixonadamente… dixon diz que ama muito a namorada e no final é isso que importa. depois, é a vez de uma silver cheia de dúvidas e se confidenciar com o novo amigo. na verdade, a independente, original e cheia de personalidade erin silver vai se confortar logo com um tipo como ethan, para saber “o que ele acha dela e de dixon como um casal” – e fica aliviada quando, depois de uma ou duas voltas, ele diz que eles são um ótimo casal. silver está em dúvida porque, assim como dixon, percebe que eles são “muito diferentes”. a menina agradece a ajuda com um abraço e percebe que ele está com o paletó de dixon. ethan vai correndo trocar, porque tem uma foto de silver no bolso.

depois, silver tá curtindo a festa e ethan só pelos cantos, observando-a, o que é percebido por dixon. ele chega e pergunta e ethan há quanto tempo ele tem uma queda por sua namorada. nervoso, ethan tenta fazer o que leva na brincadeira, negando qualquer coisa, e diz que acha silver ótima como amiga. “então por que você tem uma foto dela no seu bolso?” “peguei para você”, improvisa ethan. “vai mentir? achei que você era meu amigo”, acusa dixon. “não fiz nada”, diz ethan, que realmente estava tentando ser apenas platônico. “mas queria, admita”. silver chega e os dois estão nessa – sai dessa, admita, sai dessa, admita. então ethan se vira para a menina e diz que gosta dela, saindo em seguida.

quando ethan está saindo, é alcançado por silver, que fica afirmando em tom de dúvida que eles são só amigos e coisa e tal. ethan a beija e ela retribui, embora meio culpada. o garoto diz que não acredita que eles sejam só bons amigos e não quer somente isso dela. “você decide, silver” – e ainda provoca, perguntando porque ela fez questão de ir ali falar com ele ao invés de ficar na festa com o namorado. silver está à beira das lágrimas, parecendo realmente pertubada com tudo.

no final das contas, a coisa não é tão repulsiva quanto prometia (sempre via ethan-silver como um enorme EW), acho que porque os dois têm química (não quero ser escroque e dizer que a jessica stroup e o dustin milligan namoram na “vida real”). é claro que essa mudança de ethan é muito preto e branco, mas silver é assim também – na verdade, ninguém é “diferente” nesse seriado, só navid, que é meio creep -, então eles que vão curtir sua aversão estúpida aos reis e rainhas do baile sozinhos. claro que isso deixa dixon soltinho na trama (parece que ninguém se aguenta solteiro, porque foi exatamente o caminho seguido por ethan pós-annie), mas vamos esperar para ver o que aparece na próxima temporada, né?

uns personagens novos seriam, hmmm, REVIGORANTES.

90210
primeira temporada
episódio 24 – one party can ruin your whole summer
escrito por rebecca rand kirshner sinclair
dirigido por wendey stanzler

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s