o que vem pela frente – gossip girl

tudo do gossip girl insider:

o sebastian stan, aquele que fez o amigo traíra do nate na primeira temporada (e namorado da blair na vida real) volta para alguns episódios, começando em um chamado the age of dissonance (16/03, meu gettaway de salvador).


(Gracinha)

olha o resumo dessa bagaça e veja se não parece promissor (fora chuck nesse mistério com bart, ew)

“Chuck está tendo problemas em lidar com o mistério de quem seu pai era e como ele passava seu tempo de descanso. Nate pega Vanessa flertando com outro cara e, em um momento de desespero, busca ajuda em Blair, relutantemente – o que termina de um jeito que ele não esperava (OPA, BLATE, BEIJO NA NEVE, ALGUÉM?)

Dan ignora propositalmente as ligações de Serena e diz a Ms. Carr que as coisas são mais que complicadas entre eles. A professora escolhe não aceitar o emprego no Constance de volta e passa a maior parte do seu tempo em um apartamento vazio com seu novo flerte – no caso, o idiota do Dan.

Ao mesmo tempo, Lily e Rufus se questionam sobre para onde seu relacionamento está indo e conversam sobre juntar suas casas – Chuck é contra a idéia e fará tudo para impedir que isso aconteça.

Nada do Carter, mas deve ser algo dessa parte mistério-Bart que me faz bocejar – e eu nem peguei direito. Isso vai pra algum lugar? afs, queria que desistissem de Blair e Chuck de vez.

Março 23 – The Grandfather. Olhaí o Carter – causando problemas para Chuck (como?) e deixando-o furioso ao dar encima de Blair. Vanessa recebe uma oferta difícil de recusar direto do avô de Nate (vai tentar separar o casal? eu apoio)

Março, 30 – Remais of the J – Ok, Jenny de volta! Enquanto Jenny tem segundos pensamentos sobre seu futuro, Tamara Feldman retorna como a socialite Poppy Lifton (ugh, pra que? mais gente pra ficar pendurada inútil arrastando o episódio) e Armie Hammer faz sua primeira participação como Gabriel Serrano, que vai ser namorado de Poppy mas vai se envolver com Serena. Os dois devem ficar aparecendo ao longo da segunda temporada.


(bonito de um jeito meio chato, vc merece mais, s)

Abril, 20 – Seder Anything. Cyrus volta a aparecer. (e?)

Abril, 27 – Loose Ends. Georgina’s back. Ela fica para um arco de quatro episódios, até o final da temporada. Vamos ver o que nos aguarda! Nunca gostei muito da personagem, fica levando Serena praquelas mudanças de humor e temperamento bruscas, improváveis e COMING FROM NOWHERE, nunca comi essa Serena de “antes”… embora adore ela dançando na mesa com Nate antes de dar pra ele kkkk

Maio, 4 – a ser informado – Bom, aqui vai aparecer o filho (filha?) de Lily e Rufus, que como geral suspeitava está vivo. Ele vai voltar para viver com os dois, parece, para finalizar o colegial (hum.)

Maio, 11 – a ser informado – Aparição da banda No Doubt, tocando Stand and Deliver (score!). Tamb´m servirá de ponte para o spinoff da série, sobre Lily e Rufus no passado (b-o-r-i-n-g, e isso vindo de alguém cujo casal preferido em oc, para traçar paralelo com a “irmã mais velha”, era kristen e sandy). Brittany Snow no spotline.


(meio veinha né)

Maio, 18 – a ser informado. season finale. RUFEM OS TAMBORES.


(leighton e sebastian, bem melhor que penn e blake – larga dele, amiga – e que chuck e vanessa…)

Anúncios

skins – 03×06 – naomi

a naomi era a personagem mais promissora desde o “piloto” dessa nova versão de skins. quer dizer, no primeiro episódio gostei das gêmeas, achei que iam explorar mais a competição, rivaliade, irmandade entre elas, mas até agora foi pretty low – ok, katie é bossy e emily é tímida, we get it…

a naomi fazia a entediada que não bonding com ninguém e sempre aparecia meio aleatória nos lugares. ela é a personagem mais diferente de skins no sentido de a) não fazer a TÃO drogada assim (claro que vive bebendo, pans, mas pros padrões de skins ela tá evangélica) e b) não viver se pegando. ela parece menos porra louca e inconsequente que os outros (pandora não conta, ela faz a cassie reloaded que é só o nonsense em ação).

mas a verdade é que, mais abstêmia em drogas e sexos que os outros, naomi é tão perdida e confusa quanto eles. nesse episódio, vemos que ela tem uma vida familiar bagunçada (ohhh, novidade em skins seria alguém ter uma família FUNCIONAL), a mãe é meio hippie, abre as portas de casa pra todo mundo, é um entra e sai que deixa naomi compreensivelmente louca e tals. ela está lidando com essa pressão em casa e, não muito bem, com o fato de ter ficado com emily – no episódio passado, o da pandora.

de repente somos jogados em uma eleição estudantil na escola, que está tão caricata, chata, surreal, irreal e irritante que ta meio que estragando a série para mim… aquela dupla de professores/diretores… what the fuck? naomi e cook competem pela presidência (“isso é pela effy, né”, diz ela para o freddie), e ela meio que por engano acaba prometendo dar pra ele caso ele vença.

ele vence, claro. faz uma campanha populista, associa sua imagem com a de che etc. naomi faz a engajada (vem de uma família com preucupação social e tals), o que é menos interessante para os alunos –  e ela tem o momento que reconhece isso, quando se nega a aceitar a vitória fraudulenta e sai no meio da baderna, tipo se externando daquilo ali, daquela gente, acho que até daquela vibe vamo se acabar da geração. no meio da loucura, ela ainda hook up com a emily de novo, primeiro só uma conversa bêbada e um sleeping over (“o que lésbicas realmente fazem?”, em uma das boas cenas do episódio) e acaba se abrindo com o novo professor de política. que claro que vão destruir depois numas de “todos são cínicos” à la o que aconteceu (de maneira radical e irreal, again) com a mãe de pandora no último. pelo menos esse professor redimem no final – é só uma porra de uma pessoa tentando viver a vida, né? não tá cagando regra nem nada.

a naomi não consegue dar pro cook e ele nem insiste, fazendo o sweet cook de novo… quando ta depresao, ela recorre a emily, as duas saem, acabam se pegando e naomi vai saindo e largando ela só de novo, quando emily grita (meio assim, não tá literal): “vc não vai fazer isso comigo de novo… te conheço, sei que vc é solitária. mas vc precisa de alguém que te queira. e eu te quero. seja corajosa, me queira também”.

no final do episódio, um insuspeito romantismo, quando naomi vai atrás de emily dizendo que acha complicado ficar com uma pessoa, mas admtindo que precisa de alguém e que fica melhor com ela… termina terno assim, depois de em todo o episódio ela mostrar dificuldade de lidar com essa menina que está claramente apaixonada por ela – quando emily aparece de sur´presa na casa dela para incentivar que ela concorra à presidência, naomi é até mesmo rude. e todo o tempo emily ali, na cola… no final isso inverteu, quando dessa vez foi a naomi quem se confrontou com o que sentia (lembrando que no #thomas, a naomi desprezou a emily por ainda ficar em negação sobre ser lésbica).

é refreshing não ter effy, não ter pandora, não ter thomas, mesmo. até o cook fica mais aceitável. nossa senhora. nem katie passou. o próximo é o do jj, no idea do que virá…

acho que ta num crescente. o episódio da pandora foi cheio de besteira, mas com um cerne legal. o freddie, tão sem carisma, acabou se mostrando um epi muito bom. esse da naomi foi o ápice so far. e vamo que vamo.

Grey’s Anatomy – 05×15 – Before and after

Vemos que Derek saiu da cena romântica direto para encontrar com Addison no hospital – se você não sabe até agora, o crossover é sobre o irmão de Addie, que está doente e vai para o Seattle Grace ser tratado.

A volta de Addison traz um pouco de nostalgia para o hospital. A melhor amiga dela, Naomi, conversa com Derek sobre como as coisas mudaram, e não vou mentir que me sinto assim um pouco com relação ao programa… Do tipo, vocês se lembram quando Addison chegou no seriado, perguntando a Mer se ela era a mulher que estava dormindo com seu marido? Ô saudade.

Archer, o irmão de Addison, está com parasitas no cérebro e Derek descobre que não é possível operá-lo. Em meio à memórias – e pode ser doloroso, Meredith, mas Derek e Addison têm um passado. Sam, ex de Naomi, e Derek se encontram no hospital, meio constrangidos por terem perdido contato.

Esse passado deixa Meredith “um pouco assustada”, nas próprias palavras dela. Ela vê Derek com o pessoal old school e fica se sentidndo deslocada – Meredith tá de figurante neste episódio.

“You’re na amazing doctor, you sava babies, God knows Who you are”, diz Callie quando Addie está tentando rezar, para surpresa de todos. Ela precisa de um milagre e já pediu para Derek ser um Deus naquela noite, dando mostras de como é grave a coisa… Apesar disso tudo, Addison não passa muito desespero hora nenhuma. Eu já estaria pulando pelo hospital.

Ok. Paralelamente a tudo isto, temos o dr. Hunt. Ele ficou louco quando viu uma mulher loira no último episódio (e foi vitorianamente consolado por Cristina) e neste episódio vamos entender o porque: ela era sua ex-noiva, que foi dispensada via e-mail! A mulher é uma professora que está acompanhando o pai ao hospital, mas não sabe que ele tem câncer, o velho esconde.

Cristina faz a ofendida com Hunt por ele não ter dito nada da noiva, Beth, e em breve vamos descobrir que não só Beth como a própria mãe de Hunt acreditam que ele ainda está no Iraque. Ela fica chocada mas feliz ao vê-lo – tipo, oi? Ele voltou e não entrou em contato, isso não acende nenhuma luz?

“Ela vai descobrir quando já estiver terminado, ela merece mais do que isso”, é o que Cristina diz quando Hunt fica dizendo que o pai nunca vai contar a Beth sobre o câncer – ela é frágil etc. “You look hard”, assim Beth começa a DR com Hunt, que dá a egípcia nisso e apenas manda que o pai dela está doente e não quis falar com medo de sobrecarregá-la, depois dela ter dito que merecia mais do que duas linhas por email. Cristina também disse que ela merecia mais e Hunt deu mais: jogou a bomba no colo.

Hunt e Cristina até dão um passo nesse episódio (“Só você me vê”), mostrando que ele precisa dela e blas.

Na outra trama, Izzie quer fazer algo para se divertir e ajudar os internos a recuperarem entusiasmo pela medicina, e acaba organizando uma espécie de gincana com tarefas médicas, com ajuda de George (e essa história de que os dois vão cair fora?). Lexie ganha por pouco e Sadie tem um desenvolvimento pífio e mostra irritação, fazendo com que George se ofereça para ajudá-la (“Sei como é ficar para trás”). Ela larga ele falando só e ele diz que ela tem responsabilidade e pode acabar machucando alguém. George acaba denunciando ela ao chefe e depois de um bate papo ela se demite. E questiona a Meredith cadê a “Meredith que ela conheceu”. “Está bem aqui”, diz Mer. E é isto de que trata o episódio (pois é, antes e depois, diz o título). Meredith “amadureceu”. Derek, Mark e Addison também mudaram. Hunt mudou, aos olhos de sua ex-noiva.

Não investiram em Sadie como médica, como peguete de ninguém, nem como amiga de Meredith. Já vai tarde.

No mais, Alex cada dia mais percebendo que tem algo errado com Izzie. Ele chama ela na xinxa, mas Izzie se sai evasivamente. Parece que tem mais disso no PP – não assisti a continuação, com as complicações na gravidez daquela Phoebe-cover. No todo, o episódio foi meio sem gracinha, mas well well…

damages (I Agree, It Wasn't Funny)

sei que tem gente que acha cansativo que damages seja tão cheio de reviravoltas – e agora personagens -, mas eu acho que os caras que fazem essa série são simplesmente gênios. eles mantém várias bolas no ar e não deixam nenhuma cair… claro que algumas coisas são mais fracas que outras (tipo, elle já meio que deu pra mim, não faz nada de efetivo pra pegar ninguém e fica brincando com aqueles investigadores do fbi, que eu na real sempre achei muito brinks ficção).

este quinto episódio só serviu para mostrar que todos têm uma agenda à parte, um rabo preso improvável ou apenas não são confiáveis… mas a esta altura do campeonato, sinceramente, é impossível para a audiência acreditar que alguém vai outsmart patty. mesmo quando ela é humilhada e passada para trás, como o purcell fez no episódio quatro, a gente sabe e espera que o troco vai ser muito pior. QUE JEITO??? vamos ver se vão descontruir isso.

audiência EUA quinta-feira (05/02/2009)

Audiência das emissoras:

1. ABC – 11.820 milhões
2. FOX – 9.221 milhões
3. CBS – 8.630 milhões
4. NBC – 6.701 milhões
5. UNI – 4.495 milhões
6. CW – 3.612 milhões

Programas mais vistos:

1. Grey’s Anatomy (ABC) – 15.196 milhões (21h)
2. Private Practice (ABC) – 12.990 milhões (22h)
3. CSI (R) (CBS) –  11.652 milhões (21h)
4. Bones (FOX) – 10.759 milhões (20h)
5. The Office (NBC) – 8.396 milhões (21h)
6. Eleventh Hour (R) (CBS) –  8.176 milhões (22h)
7.  Hell’s Kitchen (FOX) –  7.683 milhões (21h)
8. E.R. (NBC) – 7.299 milhões (22h)
9. Ugly Betty (ABC) –  7.273 milhões (20h)
10. 30 Rock (NBC) –  6.333 milhões (21h30)

Skins – 03×03 – Thomas

Skins sempre foi uma série exagerada, claro. Os dois primeiros episódios foram de um exagero tão grande que este terceiro foi até uma lufada de sobriedade – fora o traficante Johnny ir mexer logo com Thomas, tipo, ele é o único bandidão de Londres? E aquela peça ridícula sobre a África, que até para uma paródia era exagerada e compromete a sátira que a série pretende fazer de como os europeus vêem os africanos e querem ser forçadamente ‘multiculturais’.

OK, não chegou exatamente a ser bom e até que passou bem rapidinho, mas também não teve aquelas coisas irritantes em demasia do início (quer dizer, Johnny se cagando foi um pouco demais, não é, Brasil?).

skins

Thomas é um personagem novo, ele estréia neste episódio. Vindo do Congo, aguardando a chegada da mãe, ele precisa arrumar um emprego para não morrer de fome (e Pandora, naquela distração que é mastigada de Cassie sem carisma, come metade dos donuts dele). Acabam mandando Thomas para um lugar onde “aceitam todo mundo” e ele é designado para trabalhar na limpeza do colégio onde a galere estuda.

Ele e Pandora engatam uma amizade e ela o leva para conhecer a casa de uma tia, comer, tomar o melhor chá do meio oeste e lá, em meio à maconha, acabam se pegando. Depois eles vão atrás de Effy para pedir ajuda – Thomas precisa levantar grana para dar para Johnny. Toda a gang é chamada para ajudar o garoto e Cook diz que tem uma festa sensacional para eles irem – e acaba que é a festa de Johnny, claro, que fica puto de ver Thomas lá vendendo drogas NA FESTA DELE.

A venda de drogas é justamente para levantar o dinheiro para Johnny. No final, as duas gangs se confrontam (Johnny pega o colar que Cook roubou, mas não faz nada com ele, no final das contas). Thomas desafia Johnny pr’um mano a mano no que ele quiser: o traficante escolhe uma disputa de pimenta, vence quem comer mais sem hesitar. Adivinha quem vence? No meio da festa de comemoração, com bebida, maconha, pegação e tals, a mãe de Thomas chega e fica chocada, obrigando o filho a voltar para casa (uma vila no Congo).

skins021

Nesse episódio, finalmente fica às claras que foi Emily quem beijou Naomi, porque quando Katie bulina Naomi mais uma vez a irmã assume que foi ela quem tomou a atitude – embora culpe as drogas, diga que tenha tomado isso e aquilo. Mais tarde, na festa, Emily puxa um papo com Naomi e acaba dizendo que não tava drogada, que beijou porque quis… Que queria beijá-la agora, blas. Mas a verdade é que Naomi (que aparentemente vai ser bi) parece decepcionada porque Emily não consegue assumir que é gay, não se aceita, e vai embora. Independente de se ela está interessada ou não, ela queria que Emily dissesse que beijou porque é gay – o que é a verdade…

Outro plot do episódio é a volta dos problemas familiares de Effy, quando ela pega a mãe dando pra outro cara – que ainda por cima é amigo do pai. Com certeza isso vai ser puxado mais para frente, no provavelmente chato episódio em que nos veremos no mundo interior de Effy…

gossip girl news

E a sacanagem? GG terá um plot inspirado na história de amor entre a Anne Hathaway e o italiano Raffaello Follieri, que foi condenado por fraude, lavagem de dinheiro, essas coisas. A informação é da coluna do Ausiello.

A história aconteceria no final da segunda temporada (ta chegando). E quem seria a pessoa a se envolver com um cara da alta sociedade meio inescrupuloso? Serena, claro… O cara seria europeu, Giorgio.

Ninguém confirmou nem negou nada. A Stephanie Savage disse que Serena terá um novo par romântico que será adulto, viajado e da elite da sociedade (HUM).

Além do mais, mas ou menos nessa época quem deve voltar é a Georgina-Cillada.

A outra notícia na real é da spin-off de GG, que contará a vida pregressa de Lily e Rufus. Também vem do Ausiello, que disse que a Krysten Ritter, que fez a Lucy em Gilmore Girls, fará a irmã mais velha de Lily, Carol. OI, tipos, nada a ver?

“Doce mas desastrosa”… Atriz que vive tomando decisões erradas… Na história, Lily vai morar com a irmã edpois de se desentender com os pais. Já no GG de 11 de maio (gente) devem aparecer as jovens Carol e Lily, provavelmente num flashback.