Datas de retorno das séries da ABC

A ABC divulgou seu fall schedule completo, com horários, e podemos ver as datas de retorno das séries. Confiram:

Castle – 20 de setembro
The Middle – 22 de setembro
Modern Family – 22 de setembro
Cougar Town – 22 de setembro
Grey’s Anatomy – 23 de Setembro
Private Practice – 23 de setembro
Desperate Housewives – 26 de setembro
Brothers & Sisters – 26 de setembro

Anúncios

upfronts: abc

Só consegui poucas linhas sobre os programas novos da ABC, que teve seu upfront nesta terça, e quase tudo levanta um pouco de curiosidade, seja porque tem o Michael Imperioli, o  Matthew Perry, a Joana Garcia, foi feito pela Shonda Rhimes… Precisarei passar essas daí por uma triagem mais detalhada futuramenten (mas gostei de My Generation)… Os cancelamentos todos já haviam sido previamente anunciados e volto a repetir minha tristeza com o fim de Better Off Ted.

Mas vamos às séries!
continue lendo

cancelamentos e renovações – r.i.p. heroes, better off ted, mercy

Os upfronts, quando os canais devem anunciar suas programações para a próxima temporada, são semana que vem, mas antecipando isso já tivemos uma enxurrada de renovações e cancelamento esta semana. Estou toda enrolada & atrasada (como se pode perceber pela falta de atualização do blog), mas não poderia deixar de vir aqui comentar um cancelamento em especial: Heroes.

Foram duas temporadas sofridas – essa é uma maneira de olhar as coisas, para alguns foram três, mas dou um desconto para a segunda porque trouxe a Kristen Bell, haha -, mas ainda assim vejo com melancolia o cancelamento de Heroes. Eles esperaram demais para cortar a cabeça da série, mas eu sinceramente seria uma das pessoas que assistiria uma quinta temporada porque a cada nova season finale eu sentava pensando que Heroes poderia se reiventar. O fato de ser uma série meio “aberta” possibilitava que a série fizesse quase tudo – até começar do zero com outros personagens seria aceitável. Essa volta por cima não aconteceu. Pelo contrário: a quarta temporada conseguiu ir mais no fundo do poço do que os piores pessimistas imaginavam.

Ninguém pode dizer que foi uma tragédia Heroes ser cancelada – estando como estava -, mas de qualquer maneira fica aí a minha tristeza por uma série que foi, sim, muito bacana em determinado momento. Perderam a mão legal, mas fica de lembrança a belíssima primeira temporada. Eu, particularmente, nunca vou esquecer da emoção daquelas primeiros tempos da série, daquela ligação bacana com as HQs, do culto que cercou a série por um tempo, da cheerleader, do Hiro sendo legal, da confusão de ver o Jess sendo protagonista de outra série (rs)… Ainda considero, sim, a primeira temporada muito boa e dia desses comprei o box e revi o piloto, que continua sendo imaginoso e impactante. Verdade que sempre foi uma ideia antiga – herois com poderes -, mas por um certo tempo Tim Kring & cia souberam misturar todos os elementos clichês muito bem.

Portanto, R.I.P. Heroes.

Além de Heroes, a NBC cancelou também Mercy, Trauma (que foi re-cancelada, risos) e Law & Order (os derivados continuam. Sinto por Mercy, que, verdade, era uma série errática e com péssima audiência e por isso sempre esteve condenada, mas que tinha um estranho carisma, pelo menos para mim. Se fosse renovada, eu voltaria. O mesmo não posso dizer de Trauma, que parte de um plot muito espécifico e sempre achei bomba (verdade que vi só os primeiros).

Do lado da NBC, entretanto, veio a renovação antecipada de Chuck. Depois dos fãs (e críticos) terem que fazer uma campanha louca para que a terceira temporada acontecesse, a quarta veio com certa facilidade. Certamente a base de fãs forte influenciou na decisão, porque a audiência da série segue não sendo nada espetacular. Inicialmente, serão 12 episódios, podendo aumentar o número depois.

A ABC também passou a faca no pescoço de uma série que começou promissora mas degringolou – e no caso de FlashForward a decepção veio voando! Com menos de 20 episódios exibidos, a série já tinha recebido todas as críticas negativas possíveis e recebia desprezo da audiência. Certamente foi um golpe forte para o canal, que investiu muito na série (chegaram a dizer “o novo Lost”! hahaha) e a série vai terminar sem um final muito conclusivo, disse a Sonia Walger, mas o cancelamento não pega ninguém de surpresa. Em um ano, FF será uma piada ruim, uma lembrança folclórica. A série começou prometendo tudo, teve audiência de 12.47 milhões e depois de cenas cafonas e atuações paupérrimas chegou na última semana com 4.77 milhões.

Daí caíram também Scrubs – depois de uma reformulação que praticamente inventou outra série – e Better off Ted – já era favas contadas, mas ainda parte meu coração. Desde já sinto falta de Phil, Lem, Veronica, Ted, Linda. A série teve uma segunda temporada sensacional que fica como epíteto – porque a segunda temporada já foi uma proeza, considerando o quão mal foi a audiência!

A outra série pimpada da ABC, V, que também não chegou a dar SUUUPER certo mas não deu com os burros n’água como FF, foi renovada. A audiência é ok, o programa é assistível e a ABC prefere garantir isso aí, especialmente considerando que a temporada que vem não terá mais Lost. V entraria nessa FATIA do público, o que gosta de ação/ficção científica e stuff. Acho que com o fim de Lost Grey’s passa a ser o carro-chefe da ABC – Desperate chegando n’uma decadência impar, Dancing with the Star é reality etc.

As novidades no canal estão chegando, e uma delas é da própria Shonda Rhimes: “Off the Map”, mais um drama médico, foi escolhida. Se essa coisa de clínica em local tropical e exótico não aparece muito atraente, acho que vale uma conferida nem que seja pela Shonda e pela Caroline Dhavernas (Wonderfall), que está na série. O procedural forense “Body of Proof” me interessa menos, mas quem sabe? A série traz Dana Delany como uma médica perita que resolve crimes…

Vamos ficar atentos aos upfronts, às novidades e a que outros shows serão cancelados. Segunda-feira é dia de NBC e FOX, terça é a vez da ABC, na quarta a CBS e por fim a CW, na quinta-feira (a CW renovou quase tudo, está no ar somente OTH e LUX, salvo engano).

Calendário: Seasons finales já confirmadas da temporada

Anote na agenda as datas das seasons finales das séris de canais aberto dos EUA (via Ausiello):

ABC

Private Practice: Quinta-feira, 13 de maio
Brothers & Sisters: Domingo, 16 de maio
Desperate Housewives: Domingo, 16 de maio
Extreme Makeover: Home Edition: Domingo, 16 de maio
Castle: Segunda-feira, 17 de maio
V: Terça-feira, 18 de maio
Cougar Town: Quarta, 19 de maio
The Middle: Quarta, 19 de maio
Modern Family: Quarta, 19 de maio
Grey’s Anatomy: Quinta-feira, 20 de maio (duas horas)
Lost: Domingo, 23 de maio (duas horas)
Dancing With the Stars: Terça-feira, 25 de maio
FlashForward: Quinta-feira, 27 de maio

CBS

Cold Case: Domingo, 2 de maio (duas horas)
The Amazing Race: Domingo, 9 de maio
The New Adventures of Old Christine: Quarta-feira, 12 de maio
Survivor: Heroes vs Villains: Domingo, 16 de maio (três horas)
CSI: Quinta-feira, 20 de maio
The Mentalist: Quinta-feira, 20 de maio
Ghost Whisperer: Sexta-feira, 21 de maio
Medium: Sexta-feira, 21 de maio
Miami Medical: Sexta-feira, 21 de maio
CSI: Miami: Segunda-feira, 24 de maio
The Big Bang Theory: Segunda-feira, 24 de maio
How I Met Your Mother: Segunda-feira, 24 de maio
Rules of Engagement: Segunda-feira, 24 de maio
Two and a Half Men: Segunda-feira, 24 de maio
The Good Wife: Terça-feira, 25 de maio
NCIS: Terça-feira, 25 de maio
NCIS: Los Angeles: Terça-feira, 25 de maio
Criminal Minds: Quarta-feira, 26 de maio
CSI: NY: Quarta-feira, 26 de maio

The CW

America’s Next Top Model: Quarta-feira, 12 de maio (duas horas)
Supernatural: Quinta-feira, 13 de maio
The Vampire Diaries: Quinta-feira, 13 de maio
Smallville: Sexta-feira, 14 de maio
Gossip Girl: Segunda-feira, 17 de maio
One Tree Hill: Segunda-feira, 17 de maio
90210: Terça-feira, 18 de maio

Fox

American Dad: Domingo, 16 de maio
House: Segunda-feira, 17 de maio
Bones: Quinta-feira, 20 de maio
Fringe: Quinta-feira, 20 de maio
The Cleveland Show: Domingo, 23 de maio
Family Guy: Domingo, 23 de maio (uma hora)
The Simpsons: Domingo, 23 de maio
24: Segunda-feira, 24 de maio (duas horas)
American Idol: Quarta-feira, 26 de maio (duas horas)
Glee: Terça-feira, 8 de junho

NBC

Mercy: Quarta-feira, 12 de maio
Law & Order: SVU: Quarta-feira, 19 de maio
The Office: Quinta-feira, 20 de maio
The Marriage Ref: Quinta-feira, 20 de maio
30 Rock: Quinta-feira, 20 de maio
Community: Quinta-feira, 20 de maio
Parks and Recreation: Quinta-feira, 20 de maio
The Celebrity Apprentice: Domingo, 23 de maio (duas horas)
Law & Order: Segunda-feira, 24 de maio
Chuck: Segunda-feira, 24 de maio (duas horas)
Parenthood: Terça-feira, 25 de maio
The Biggest Loser: Terça-feira, 25 de maio (duas horas)

katherine heigl sobre saída de grey’s: “sinto muito”

Me desculpem o atraso (tudo atrasado, minha semana está um pouco atravancada), mas passando só para comentar a confirmação da saída da Katherine Heigl de Grey’s. Eu já disse tudo que tinha a dizer aqui nesse post, mas agora a Heigl saiu na capa da EW fazendo a penitente, logo em seguida a ABC confirmou, as pessoas já estão soltando os cachorros nela e tudo mais.

Esperado, mas ainda assim triste. E fico ainda mais triste porque aquele episódio lá para meados de abril que traria a volta de Izzie, mesmo que para uma derradeira sumida, não acontecerá. A Heigl disse que não é “respeitoso” com a audiência trazer Izzie de volta e fazê-la ir embora de novo. “Nós fizemos isso duas vezes nessa temporada. Começa a parecer um pouco manipulativo”. Bom, acho mais desrepeitoso largar Izzie, uma personagem fundamental de Grey’s, solta na história – tudo bem, realmente da última vez que a vimos ela levou um passa fora de Alex e disse a Meredith que ia tentar em outro lugar, então narrativamente não fica solto, mas eu acho que a personagem merecia algo mais memorável. Repito: essa sexta temporada foi somente um desgaste para quem ainda gosta de Izzie, que teve quase nada, e também para quem não gosta, que ficou batendo pézinho quando ela apareceu (foram o quê, três episódios? Nem sei).

De qualquer maneira, acho meio pau no cu nego ficar querendo pegar pra cristo. Emprego é assim, de vez em quando a gente quer um way out, não é necessariamente ingratidão… Não consigo odiar a Heigl, mas cada um tem direito para ter as antipatias que quer. Ela faz um pouco a linha incoveniente, desnecessariamente, às vezes, mas sempre faz comentários pontuados por inteligência, mesmo em casos polêmicos, quando disse que não tinha material para concorrer ao Emmy (verdade pura, mas indelicadeza com os escritores) ou quando falou do sexismo dos filmes do Apatow (eu amo de paixão o Knocked Up e adoro o Apatow & cia, mas é verdade pura também).

Ela mesma reconhece que poderia ser mais contida às vezes e ter contribuido menos para essa imagem de diva ingrata nesse excerto ad matéria da EW (leia aqui). Certamente é um esforço de relações públicas, ela concordou em falar para tentar limpar a barra e tá precisando porque, te dizer, tem gente dizendo que ela adotou a filha para conseguir jogar agá e se sair do contrato… Sem comentários.

(sobre o talento, acho absurdo. Acho a Heigl uma boa atriz, inclusive provavelmente uma das melhores do elenco de Grey’s – não acho ninguém muito ruim, embora não goste muito da Pompeo – e é a única pessoa do elenco a ter um Emmy, então as pessoas poderiam ao menos respeitar né. Mas sei lá, não gosta não gosta. Só não precisa ficar de paunacuzice).

E com isso, amigos, se encerra mais uma novela da vida real de Grey’s… E aqui a Shonda Rhimes na EW falando um pouco do final da temporada. As palavras GAME CHANGER não me animam tanto – fico pensando em uma maneira de fazer a ER e largar os personagens, tornando tudo ainda mais provisório. Tipo, a série ficar maior que os personagens…

grey’s anatomy sem izzie

Ainda não é oficial, então continua lá no fundo aquela chama de esperança, mas hoje voltaram a aumentar os rumores de saída da Katherine Heigl de Grey’s. O E! Online publicou que depois de 3 anos querendo sair, finalmente ela ia conseguir o “alvará”: a Shonda Rhimes e a ABC teriam concordado em romper o contrato, que prendia a Heigl por ainda mais uma temporada.

Eu bem sei que tanto os fãs americanos como os brasileiros de Grey’s não são muito fãs da atriz (os fóruns estão pululando de xingamentos de má agradecida e similares), acham que ela faz a linha diva sem ter porque, que é mala, que o programa vai ficar melhor sem ela, mas me permitam discordar. Eu vou sentir falta da Izzie, ponto. Eu sei que vai dar para continuar seguindo Grey’s, como tenho feito por essa sexta temporada em que a atriz esteve praticamente ausente o tempo todo – mas tenho a sensação de que vou ficar o tempo inteiro sentindo a falta de algo, sentindo como se algo fosse chegar…

Em certo sentido, Izzie dava leveza e inocência a Grey’s, o que meio que cai para Lexie agora. E eu sei que muito pode ser nostalgia falando agora. Não adianta tapar o sol com a peneira: Grey’s Anatomy não é mais o mesmo programa que era 4 anos antes. Sem entrar nessas de dizer que piorou etc, mas a dinâmica é completamente diferente do que era, embora ainda tenhamos aquela base de emotividade-relacionamentos-casos médicos a serviço da trama. Então é a mesma coisa e não é. O que se pode dizer da Izzie também. Tempos atrás, li um artigo da gringa falando que na verdade nós que sentimos falta da Izzie sentimos falta da Izzie da segunda temporada, sabe. Fiquei refletindo sobre isso, e concluo que é mainly verdade – embora eu tenha apreciado a Izzie até bem depois disso e tenha gostado pra caramba de como lideram com o revival de Alex e Izzie por exemplo.

Todo mundo sabe que a vaca foi pro brejo nessa última temporada. Izzie se tornou excruciante, especialmente porque os roteiristas se esqueceram de quem ela era. O mote era a doença, e isso se prestou a tudo, e de repente ela virou alguém voluntarioso aloka, o que culminou com essa trama de terceira para a saída dela. Por mais que eu super compreenda que as condições de bastidores não eram as melhores, não consigo não culpar os roteiristas. Não, a culpa não é da Katherine Heigl querer ir fazer filme e sair de uma eterna licença-maternidade: os roteiristas têm obrigação de segurar a onda ORGANICAMENTE na série e não foi isso que aconteceu. Izzie de repente não fazia mais sentido nenhum e em suas, sei lá, duas voltas, boa parte dos fãs esculachou e sentiu antipatia.

O mais irritante é dizerem que talvez ela saia sem gravar nada ESPECIAL para isso.Simplesmente não volte mais. Isso sinceramente me tortura e acho indignante que a Heigl e a produção não consigam chegar a um acordo para sequer UM episódio e tenhamos que reviver o caso Isaiah Washington, só que amplificado por se tratar de um do quarteto original.

Porque, vejam só, o T. R. Knight bateu pé para sair e ganhou um belo way out, n’uma finale memorável de Grey’s. Eles tiveram a oportunidade de dar logo a rasteira na Izzie ali e me pergunto, nessa altura do campeonato, porque diachos não fizeram logo isso também… Cortaram da raiz. Na época, a Heigl ficava dizendo que super queria voltar etc… Mas voltar pra fazer isso???? Me mata pensar em Izzie nessa sexta temporada, é agressivo para a memória da personagem, da série, é incompreensível terem feito todo aquele suspense no final da season 5 para trazê-la de volta para PORRA NENHUMA.

Bom. É meio que isso. Talvez a “Izzie original” já tenha morrido mesmo, mas eu ainda alimentava todas as esperanças do mundo de que de alguma maneira se fizesse LUZ nessa história, mas pelo jeito não teremos isso. Deixa eu ir dando tchau à essa sensação de espreita que sinto em todo episódio – especialmente porque continuam creditando uma Heigl que nunca aparece.

RIP Izzie Stevens


(Pois é! Obrigada também por no meio dessa putaria terem maculado toda a história do Denny! Tornar o cara insuportável de ver, lembrar, ouvir! Way to go)

geleia geral – nova série para a starbuck e o protagonista da nova série de amy sherman-palladino

A Katee Sackhoof, Starbuck de Battlestar Galactica, irá estrelar um drama da ABC, do Richard Hatem. Oprojeto, ainda sem nome, será centrado em uma bela detetive (Sackhoof), que se une a uma ex-policial em descrédito para resolver crimes – e também revelar a conspiração que o fez decair.

No momento, a atriz está em uma (controversa, pelo que entendo) participação em 24 horas, mas o contrato dela previa a possibilidade dela se envolver em novos projetos, mesmo se a série de Jack Bauer voltar para mais uma temporada.

___________________________________________

Outra novidade de escalação: Sean Faris será o protagonista de “The Wyoming Project”, série da Amy Sherman-Palladino para a CW.

Como já falei por aqui, a nova série de ASP se centrará em Gideo Thorpe (Faris), de 22 anos, que é um treinador de cavalos que se torna patriarca de um rancho após a morte dos pais e passa a ter que cuidar das irmãs mais novas. A mais velha das irmãs, que será bem ativa e servirá de mãe para as crianças, ficou com a atriz Renee Smith. Nem sei o que esperar de algo tão diferente de “Gilmore Girls” – apesar de se passar em uma cidade de interior, sempre foi muito cosmopolita e até urbana.

Faris acabou de fazer uma participação em The Vampire Diaries, como o vampiro-barman namorado/partner de Anna. Não me pareceu um ator especialmente bom, é algo inexpressivo, mas vou dar um voto de confiança ao garoto. Sobre a Renee Smith não consegui localizar NADICA.

(fonte: The Hollywood Reporter)