the office sem steve carell?

A conversa é velha: o Steve Carell já tinha dito que não pretendia renovar seu contrato com a NBC para continuar em The Office. Vê-lo reafirmar isso tanto tempo depois é extremamente desapontador. Eu, ao menos, contava que com a emissora ir atrás dele e puxar um saco básico para tentar reverter a situação. A NBC já havia dito durante os upfronts que não pretendia acabar com a série caso, realmente, a sétima temporada fosse a última para Carell.

Dá para entender os caras. A audiência é boa e há essa sensação de “ensemble cast” muito forte em The Office, mas eu acredito que as coisas ficariam fora de balanço sem Michael Scott. Não sei: só posso imaginar. Verdade que ao longo de seis anos até os personagens mais e mais secundários conseguiram se fazer queridos, mas, bem, se vamos dizer que The Office tem um protagonista, este seria o Carell, certo? Vai ser um golpe muito duro para a série.

Mas, amigos, o que para mim é o pior é que The Office vem sendo tão absurdamente irregular que a saída do ator principal só seria mais um golpe no que já foi uma das melhores sitcoms da TV. Idealmente, eles pegariam essa sétima temporada e fechariam as coisas, mas isso não vai acontecer. E, vai saber? Esse tipo de programa de LONGO PRAZO sempre pode ter altos e baixos… E, vai saber? (2), vai que acaba funcionando para o bem do show? A NBC tem quatro boas sitcoms (Office, 30 Rock, Community, Parks and Rec) e só a primeira tem boa audiência. Eles não PODEM largar o osso.

Fico me perguntando como vão lidar com a HIERARQUIA das coisas? Deixar alguém aparecer mais em The Office? Botar alguém no lugar – não no lugar as in OUTRO MICHAEL SCOTT, claro, mas outro personagem etc, tipo Mullaly -> Jane Lynch em Party Down. Vamos esperar.

Top 10: Casais

Uma das graças de assistir um seriado é poder acompanhar o nascimento, desenvolvimento e tudo o mais de um casal. Sim, eu sei que tem gente que acha um saco & perda de tempo, mas para que se negar ao prazer de uma shipperiazinha aqui e ali? Sempre fui contra quem assiste série só por shipper, até porque dificilmente essa pessoa vai conseguir ficar satisfeita, mas mantendo as coisas em perspectiva não posso negar que curto muito.

O critério dessa lista é puramente pessoal, baseado nas histórias e essencialmente na EMPATIA. Possivelmente há spoilers aí, mas só para quem não acompanha/acompanhou as séries.

continue lendo

NBC renova suas comédias

Depois da renovação antecipada de Parks and Recreation, a NBC anunciou nesta sexta-feira (5) a renovação de suas outras comédias: Community, The Office e 30 Rock voltam para mais uma temporada.

Parks já comentei aqui na ocasião: depois de um primeiro ano de desprezo (que eu continuo dizendo que foi gênio, concordem ou não o público e os críticos), a série experimentou um pimp absurdo em seu segundo ano e deve ficar ainda MAIOR na terceira temporada. Community estreou agradando em cheio, eu mesma que nunca fui fã estou gostando mais; a série volta para uma segunda temporada.

Já as séries veterenas estão passando por um período de maior pasmaceira. 30 Rock, apesar de tudo, sempre consegue ter os melhores one liners da TV e não me decepciona. Aguardo desde já a quinta temporada. Já The Office acho que está meio cansadinha; antigamente costumava achar que era dessas séries que podiam ser eternas. Já não me parece mais assim. De qualquer maneira, a série chega a uma respeitada sétima temporada.

Anyways, valeu, NBC! Continua tendo uma quinta-feira imbatível!

the office – 06×16/17 – the delivery pts. 1 & 2

Eu sei que eles realmente queriam envolver todo o elenco porque afinal é um grande episódio para a série, é big deal e tudo, mas “The Delivery” foi forçado, abusivo e extremamente improvável em sua primeira metade e na segunda metade dá uma melhorada significativa, mas isso deixa o resultado desigual. Quer dizer, vamos superar o fato de que Pam foi trabalhar grávida aos 45 do segundo tempo, toda aquela situação de “distração da gravidez” que só serviu de showcase para os personagens e ainda assim sobra Pam novamente em crise precisando de Jim para dizer que ela vai conseguir – num espelho do que foi a pior cena de “Niagara”, para mim.

continue lendo

the office – 06×15 – manager and salesman

A temporada de “The Office” segue abaixo do padrão da série, extremamente errática e agora com um nível de graça per episódio perigosamente baixo. Pelo menos pararam de enrolar e andaram com a história: finalmente a CEO da Sabre dá as caras. Vivida pela Kathy Bates, Jo Bennet tem uma vibe meio nova rica, new wave, auto ajuda e coisas assim. Ela chega disposta a fazer as coisas caminharem na Dundler Mifflin e uma das primeiras providências é deixar somente um gerente (“duas pessoas em um mesmo cargo”, “cada um fazendo metade de um trabalho” e coisas similares saem da boca dela).

continue lendo

the office – 06×14 – sabre

Como “The Office” está irregular nessa temporada, não? Lá vamos nós para mais uma mudança estrutural na Dundler Mifflin e embora tudo isso pareça um pouco repetido e tudo mais – até a vibe chefe-que-desconfia-do-michael -, tenho esperança de que com a Kathy Bates, sei lá, tudo vá magicamente melhorar! Porque depois daquele episódio condescendente que antecedeu “Sabre” pelo menos eles retomaram o fio da história e jogaram a bola para frente, voltando à compra da Dundler Mifflin e tudo mais.

continue lendo

the office – 06×13 – the banker

É um pouco triste que o episódio recente de The Office que eu mais tenha rido seja justamente esse “greatest hits” – bacana ver vários momentos históricos do programa e tudo, mas veio a troco de quê, mesmo? Não estamos perto do final, nem de um finale, não há nada de muito especial para acontecer. Imagino que os roteiristas tenham sentado para tramar essa transição da Dundler Mifflin e se permitiram ser indulgentes com o programa. O próprio tom no final, com Michael dizendo que não importa se o cara que está fazendo o levantamento da filial vá ou não achar que eles servem para algo é sentimental e condescendente.

continue lendo