fringe – 03×01 – olivia

Ah, que jornada tem sido esta de “Fringe”… Depois de muitos altos e baixos, ameaças de cancelamento (sempre uma possibilidade, aqui) e uma irregularidade daquelas (episódios brilhantes seguidos de fillers bizarros e, digo mais, os FILLERS BRILHANTES), a série chega a sua terceira temporada com força total mas também com configurações muito diferentes. É quase como se os roteiritas estivessem nos pedindo para dar uma chance a uma série diferente – Olivia perdida no universo paralelo, quase nada do Bishop e do lado “de cá” e, digo mais, nem senti muita falta.

continue lendo

Anúncios

grey’s anatomy – 07×01 – with you i’m born again

Grey’s Anatomy voltou de maneira bastante consistente depois de mais uma season finale acachapante. É verdade que “With you I’m Born Again” não foi devastado nem sensacional, como muitas vezes o são as premieres de Grey’s, mas fez um bom trabalho em reestabelecer o chão em que nós e os médicos do Seattle Grace pisamos depois do atirador deixar um rastro tão violento de sangue.

continue lendo

gossip girl – 04×03 – the undergraduates

Estou sentindo no mundo dos fãs de Gossip Girl uma ideia geral de que a série voltou aos seus bons momentos e deixou para trás o passo em falso que foi, digamos, toda a terceira temporada. Embora esteja considerando a temporada, so far, bastante agradável, ainda não estou nessas de achar sensacional. Não aconteceu nada muito comprometedor até aqui (bom, tem o bebê do Dan que não é do Dan, certo, mas vou considerar com espólios de guerra da terceira temp) e este terceiro episódio brinca de maneira interessante com as expectativas de catfight entre S. e B. e ainda começa a desvelar o real objetivo de Juliet.

continue lendo

the good wife – 02×01 – taking control

Depois de uma surpreendente e sólida primeira temporada, “The Good Wife” volta exatamente no ponto em que parou: Alicia diante de uma escolha, enquanto é chamada em um palanque para mostrar apoio a Peter e, simultaneamente, recebe uma ligação de Will. É uma escolha entre o passado e o futuro – ela pode investir em recuperar seu casamento ou tentar um novo romance com o chefe.

continue lendo

lone star – 01×01 – pilot

Mais uma ironia destas que a vida nos apronta: apontado por muita gente como o melhor programa da fall season, ao menos na TV aberta, o piloto mais promissor e mais bem feito, “Lone Star” teve uma audiência catastrófica e já entrará na sua segunda semana com o peso do cancelamento olhando por cima do ombro. O que é triste. Embora eu tenha esperado um tiquinho mais, por conta de tantos elogios, a série é, de fato, a melhor coisa da TV aberta americana para esta temporada, tem uma fotografia lindíssima, uma boa trilha sonora e, melhor de tudo, um casting de babar.

continue lendo

parenthood – 02×01 – i hear you, i see you

Parenthood também é uma série da qual estou sempre esperando mais, muito provavelmente por que conta com o grande Jasom Katims como principal roteirista e produtor, e com a Lauren Graham no elenco. Sempre me pego querendo gostar mais da série do que de fato gosto, mas a verdade é que a maioria dos episódios sempre funcionam muito bem em certo aspecto mas deixam a desejar em outras partes. É difícil incluir tudo, fazer tudo certinho – mesmo considerando que a série viveu uma crescente impressionante na sua curta primeira temporada.

continue lendo

gossip girl – 04×02 – double identity

Talvez os fãs do casal Blair e Chuck tenham gostado desse episódio, mas para mim foi somente passável e ainda com direito a umas forçações de barrra e alguns personagens agindo perigosamente no limite do que seria FORA do perfil. E, claro, ainda tem toda essa história da mudança de personalidade do Chuck que achei meio ruim – Chuck Bass cheio de auto-comiseração é sofrível, quase tão sofrível quanto aquele clássico e charlatão “Sou Chuck Bass”, no final, indicando a volta da confiança.

continue lendo