parenthood – 02×01 – i hear you, i see you

Parenthood também é uma série da qual estou sempre esperando mais, muito provavelmente por que conta com o grande Jasom Katims como principal roteirista e produtor, e com a Lauren Graham no elenco. Sempre me pego querendo gostar mais da série do que de fato gosto, mas a verdade é que a maioria dos episódios sempre funcionam muito bem em certo aspecto mas deixam a desejar em outras partes. É difícil incluir tudo, fazer tudo certinho – mesmo considerando que a série viveu uma crescente impressionante na sua curta primeira temporada.

continue lendo

Anúncios

parenthood – 01×03 – the deep end of the pool

Bom episódio de Parenthood, ainda estabelecendo os leitmotivs de cada personagem. Vemos Julia mais uma vez mostrando sua faceta controladora, Sarah lutando para continuar independente, Adam e sua vida familiar na beira de um abismo (menos, menos) e por fim Crosby ainda mentindo para a namorada e cada vez mais envolvido com essa história de ser pai. A série ainda tem problemas em equilibrar todas essas história e parecer orgânica ao mesmo tempo, mas vamos dar tempo ao tempo.

continue lendo

parenthood – 01×02 – man versus possum

Em seu segundo episódio, Parenthood segue a fórmula já mostrada no Piloto: uma temática que vai permeando todos os relacionamentos da série, um olhar sobre as mais diversas formas de ser pai (ou mãe), que é do que trata o seriado, e sempre aquele clima de família que se adora – então as comparações com Brothers & Sisters continuam inevitáveis. Para mim, algo ainda parece “off” na série, tem algo que não fecha direito, sinto algo faltando. Talvez seja o costume – mas Brothers & Sisters, que é mais esquemática e menos sofisticada, deu clique de primeira, por exemplo.

continue lendo

geleia geral – minka kelly em parenthood e o futuro de damages

A atriz Minka Kelly, de Friday Night Lights, vai participar de Parenthood. Ela viverá Gaby Moss, que ajudará Kristina e Adam a cuidar de Max, filho dos dois que tem Asperger. Minka foi a primeira opção do produtor Jasom Katims, também de FNL, para o papel, segundo ele declarou ao Michael Ausiello.

“Por um lado, ela é charmosa e fácil de lidar”, diz Katims, “mas ela também é vigorosa, que é algo que o papel exige. É uma posição difícil chegar e dizer para alguém ‘Hey, você não está fazendo um bom trabalho com seu filho'”.

Katim enviou o script para Kelly e ela aceitou em um dia. “Por uma acaso ela tinha uma brecha em sua agenda para fazer”, ele disse. Ela participa de dois episódios, começando no próximo. “Se tivermos mais temporadas e ela estiver disponível, adoraria (trazê-la de volta). Estamos esperando para ver dos dois lados”, completou.

______________________________

Por falar em FNL, outro programa depende de um contrato similar ao do drama da NBC para continuar no ar, segundo o Ausiello: Damages. Segundo a coluna do jornalista, a Sony estaria negociando com o 101 Network da DirecTV sobre um possível acordo para uma quarta temporada de Damages, similar ao que acontece entre DirecTV e NBC em FNL. Se assim fosse, Damages seria exibido primeiro na DirecTV e depois na FX.

Segundo o jornalista, por motivos financeiros (claro rs), a FX não pode mais sustentar Damages sozinha; “DirecTV é uma das muitas saídas que foram abordadas. Todas as opções estão na mesa”, disse uma fonte. O que é algo triste (Damages tá na corda bamba), mas algo bom (ao menos estão tentando salvar, e não puxando a corda de vez).

parenthood – 01×01 – pilot

O piloto de Parenthood é bem redondinho: é divertido e doce, apresenta os personagens de maneira rápida, apresenta também os conflitos e abre o leque para a temporada que se seguirá. É verdade que há um clima de “lá vem mais coisa” – é muita coisa, muita gente, muitos problemas, muitas relações. Como um programa que mistura drama, humor e uma família ao redor de uma mesa, é impossível não pensar em Brothers & Sisters, embora eu tenha achado um pouco mais adocicada que a série da ABC – e mais real. E também, é verdade, ainda acho que vamos precisar de um tempo para que a QUÍMICA da família realmente se destaque – foi algo de que senti falta.

continue lendo

sobre parenthood

E por aqui cresce a expectativa para conferir a estreia de Parenthood, na NBC, em março. O Ausiello dissse que adorou e essa semana ouvi um podcast do Alan Sepinwall com o Daniel Fienberg que me deixou ainda mais ansiosa – e esperançosa de que a coisa vá ser boa. Os dois comentam que assistiram aos dois pilotos – pré e pós Lauren Graham – e que o segundo é muito melhor. Não só por causa da Lauren, e eles fazem questão de dizer que adoram a Maura etc, mas porque aparentemente os produtores aproveitaram a chance de voltar e refazer e deram uma garibada geral no episódio.

Segundo os dois, é um programa tipo Brothers & Sisters no estilo familia-grande-mesa-de-jantar mas é melhor do que a série da ABC, que agora está especialmente combalida. É divertida e investe menos no clima esqueleto-no-armário.

Sobre a Lauren, especificamente, o Sepinwall diz que ela tem surpreendentemente poucos momentos-lorelai, especialmente considerando como o papel tem tantas similaridades e como ela poderia facilmente cair nisso. Quer dizer, é a porra da mesma atriz, então algo da Lorelai era a Lauren Graham, então claro que existirá a lembrança, mas o crítico diz que ela tá muito bem. E ainda dá um pimp falando que a presença dela dá um ar acolhedor, terno, ao programa – que de resto tem um grande elenco altamente reconhecível, com Peter Krause, Mae Whitman etc.

Esperando!

(ps – o podcast fala também de Lost, How I Met Your Mother, American Idol, Jay Leno, Conan etc)

Duas entrevistas bacanas sobre o programa, com a Lauren, o produtor Ron Howard e o Jasom Katims.

http://www.starpulse.com/news/index.php/2010/02/26/lauren_graham_and_ron_howard_spill_secre
http://www.daemonstv.com/2010/02/25/ron-howard-jason-katims-and-lauren-graham-talk-parenthood/

Sarah Braverman vai ser uma Lorelai 2.0?

Nesta segunda (8) o TV Squad fez uma matéria sobre Lauren Graham, se sua personagem em Parenthood vai ser ser uma Lorelai 2.0, preocupação que tem atingido todos os fãs da atriz e de Gilmore Girls. Mãe solteira e tudo mais, vindo de uma atriz que dominou tão completamente Lorelai Gilmore, todos estão temendo que Sarah Braverman seja só uma nova versão – e um pouco histérica, por não ser A LORELAI – da personagem criada pela Amy Sherman-Palladino.

A matéria cita um Joel, que viu o piloto e garantiu que Sarah não é Lorelai. “Ela não é amiguinha dos filhos. Ela é mais durona e mais uma mãe do que uma amiga”, o que mostra que o relacionamento de Sarah com os filhos seria diferente da essencial relação Lorelai-Rory.

Veja essa promo e tire suas próprias conclusões. Que lembra um pouco, lembra, né, como negar?