gossip girl – 04×01 – belles de jour

A premiere da quarta temporada de Gossip Girl não conseguiu se livrar de um ranço  da fraquíssima terceira temporada e, por isso mesmo, sofre de um certo cansaço – temporada passada feelings – do qual a série tenta se livrar se escondendo no “glamour”, nas roupas, nas locações, nos galãs falando francês. Mesmo assim, não foi tão ruim quanto eu imaginava e teve até um verdadeiro bom momento em meio à colagem de estreia.

Verdade que a terceira temporada se esforçou para terminar em si mesma, mas não totalmente – Serena começou e terminou com Nate, mas ainda tem uma pontinha solta aí, Blair resolveu começar uma vida nova, mas claro que não vai esquecer Chuck, e ainda tem o aberrante plot do “filho” de Georgina e Dan.

Georgina terminou a terceira temporada aparecendo grávida e começa a nova já com o bebê, Milo. De maneira totalmente incrível, Dan não revelou para ninguém que teve um filho – e sequer fez um teste de paternidade, para o choque de Vanessa, quando descobre a história. Rufus parece levemente pertubado pelo sumiço do filho, mas nada mais que isso, até que tudo cai como uma bomba em toda a família, quando Georgina aparece de surpresa com o bebê.

E enquanto B&S estão curtindo a vida em Paris e Nate está aproveitando para ser o que é de melhor, um mulherengo, Chuck começa a temporada MIA. Rufus, rancoroso como se Chuck tivesse feito sexo com Jenny contra a vontade dela, não quer saber do rapaz, mas Lily se vê às voltas com problemas causados pelo sumiço do enteado e tenta localizá-lo. Achei extremamente improvável também, n’uma grande capital, Chuck ser ‘resgatado’ por uma pessoa aleatória na rua (a Clemence Poesy), que o levou para casa e cuidou dele, enquanto seu nome ficou com outra pessoa. Coisa de filme de ação, anacrônico em Gossip Girl.

A outra personagem nova, Juliet Sharp (Katie Cassidy), se planta muito como amiga – e amiga não é algo que combina com o Nate, vamos falar a verdade (ele já teve alguma?). Claro que haveria algo por trás disso e embora ainda não fique claro vemos que Juliet é alguma espécie de obcecada pela galera, pelas fofocas e sabe mais sobre Nate do que ele imagina. Aquela conversinha casual puxada no restaurante certamente tem uma agenda que vai aparecer nos próximos episódios.

A série pelo menos encara de frente a FRENEMIZADE, com B. admitindo que o lado bom de Serena ir para Brown é que diminui a “competição” e que espera que as duas não voltem aos “tempos de colégio”. A cena da fonte é sincera e esperta porque mesmo depois que Blair confessa que na verdade tem medo do que pode acontecer com sua amizade com Serena se as duas forem para a mesma faculdade, as coisas que ela disse no calor do momento são também verdades para ela, sim. B. admite que a sombra de Serena é demais para ela e diz que queria uma chance de ser somente ela mesma – sem o peso da amizade de S. Por outro lado, quando B. diz que as pessoas podem não querer ver Serena todo santo dia, S. também tem a reação correta – as pessoas, sim, mas minha melhor amiga?

A ambiguidade EXISTE DE FATO, mas acho que ainda falta mais sutileza em Blair para ficar melhor, mas meio que não tem como – como já disse por aqui, a B. da série tem essa fidelidade canina que torna impossível ser igual à dos livros, que se sentiria muito mais infeliz & impiedosa com este tipo de episódio que acontece na premiere. Já Serena não muda muito – ela sempre voltaria atrás e abriria os braços para a amiga por mais impropérios e empurradas na água da parte de B.

Este é o tipo de coisa que espero que “vingue” mais nesta temporada, que será um grande desafio para Gossip Girl. Com The Vampire Diaries continuando bem na audiência, Hellcats e Nikita com boas estreias, se GG continuar com o desempenho pífio em números apresentando na temporada passada não duvido que conheça a degola em breve. A gente sempre fica achando que não, que vai viver do “nome” – no caso de GG, somente o buzz -, mas se a série, que é cara, não vai bem de audiência, de crítica, não dá dinheiro, aí fica complicado. Desejando o melhor!

* Tocaram “Teenage Dream”, também usada para promover 90210. Katy Perry tá com moral com a CW, ein?
* O cabelinho do Dan está ridículo, ein?
* Claro que também a mudança da faculdade de Serena é fortuita – é para criar o confronto e, de quebra, mantê-la em Nova York, inevitável.
* E a vida de Chuck passando diante dos seus olhos??? Só baixo-astralidade.
* Nada de Jenny na premiere!

Gossip Girl
CW
Quarta temporada
Episódio um
Escrito por Joshua Safran e Stephane Savage
Dirigido por Mark Piznarski

Promo do segundo episódio, Double Identity:

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s