um pouco sobre being erica

Acabando de assistir um dos primeiros episódios de Being Erica e me pego pensando como essa série consegue ser divertida, pungente e lidar com temas complexos de maneira tão leve. A protagonista, vivida pela carismática atriz Erin Karpluk, uma trintona meio azarada que está passando por uma fase difícil na vida. Desempregada e encalhada, Erica quer dar uma reviravolta na vida e parar de se sentir aquela pessoa inteligente “desperdiçada” (sabe como é: aquela que todos achavam que daria em algo e só acumula fracassos). É impossível não se identificar.

Erica acaba conhecendo em um hospital um homem, Dr. Tom, que promete algo que parece impossível: listar os momentos dos quais ela se arrepende e aos quais credita seu fracasso atual e voltar até eles, mudando. Dr. Tom aparentemente quer lhe mostrar que as coisas são como são ou, pelo menos, que mesmo as experiências amargas tiveram algo a lhe ensinar. E o rumo das coisas, às vezes, é bem inesperado.

Nesse episódio, Erica volta ao passado para resolver um problema com um antigo professor que a deixou medrosa diante de confrontos com pessoas crueis (again: como não se identificar?). E no meio de uma cena de temor, vibe high school, Erica começa a recitar “Hit me Baby one More Time”, da Britney Spears. A diversão já começa com o professor dizendo que também tem um problema (“Preciso ouvir um dos seus ‘poemas'”), um segundo de sagacidade (Erica percebe que o professor faz aspas no ar) e segue com o recital. O professor insistindo que o nome do poema deveria ser Voice of Flame só deixa tudo melhor.

Confiram:

Só não estou muito certa, nesse ponto em que estou, dessa coisa de amor pelo velho amigo. A história apareceu muito rapidamente (mas, bom, são mesmo poucos episódios). Nada contra Ethan – ele só é o suficientemente clueless para que este tipo de trama consiga ir adiante -, mas, enfim, não me passa muita força.

“Being Erica” é uma série canadense e a história se passa em Toronto e tem apenas duas (curtas) temporadas por enquanto, mas foi renovada para a terceira. A criadora é Jana Sinyor, cujos créditos mais relevantes são em Degrassi: The Next Generation (o show é um grande hit canadense).  Assistam se tiverem oportunidade.

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s