90210 – 02×15 – what’s past is prologue

Um episódio razoável de 90210, como aliás tem sido a temporada, mas um pouquinho mais fraco do que o anterior – incrivelmente terem deixado Annie e Naomi meio de lado nesse “What’s Past is Prologue” parece ter cobrado seu preço. Isso porque ficamos reduzidos a algumas histórias que assisto meio desconfiada (Adrianna e sua aproximação com Gia, que aqui chegou ao ápice/confronto esperado, e até Navid retomando muito facilmente sua vida amorosa) e outras que acontecem exatamente como esperávamos, inclusive em seus aspectos irritantes (Silver e Teddy). Ah, aí tem essa coisa toda errada do Dixon com a mãe biológica.

Vamos começar por aí? A mãe biológica do Dixon reaparece, supostamente mais bem cuidada, melhor de vida, mais sensata e tudo mais. É um clima meio estranho, ela fica na casa da família e isso claramente ameaça Debbie. A chegada tem duas implicações mais diretas: uma delas é Debbie ficar se sentindo distante do marido, justamente por não conseguir assumir totalmente o quanto se sente ameaçada pela presença da mãe de Dixon, e ensaiar uma aproximação daquele professor de yoga que vimos episódios atrás. Interesse em ver este casal enfrentar uma crise? Zero.

No mais, com a mãe por perto Dixon parece relembrar estranhos hábitos e volta a jogar. Vontade de ver Dixon envolvido em jogatina? Zero. Não sei o que é que faz com que tudo envolvendo Dixon seja tão mal feito, desinteressante e muitas das vezes cansativa, mas é assim que me sinto com esse personagem. Acho que um fator é que os roteiristas simplesmente ficam usando ele de muleta e jogando de lá pra cá. Vamos ver: ele terminou com a Silver, daí ficou evitando ela litrus, fingiu ser produtor e pegou aquela Sasha, ficou abalado com uma gravidez e logo fake gravidez dela, voltou a tentar conquistar Silver, sacaneou Teddy, fez as pazes com Teddy e tudo isso se passou rapidamente. Quantos episódios ele ficou abalado pela história Sasha? Um! Episódio retrasado ele furou o olho de Teddy com Silver, no passado levou um toco e aí resolveu assumir a mentira pro cara e nesse já tá de boa com todos dois. Não tem peso nenhum! Vejo uns episódios de histórias malas de jogo e depois isso caindo num buraco negro.

Achei um pouco sem peso essa coisa de Navid e a garota também. Ok, fazia sentido ele chamá-la para sair porque, né, estava com aquela coisa de não ter seguido adiante martelando em sua cabeça, mas a improbabilidade de tudo ter sido tão bem logo de cara, vindo de duas pessoas que nunca tinham se encarado dessa maneira sentimental, me pareceu algo artificial. Ainda assim, tudo bem, vamos adiante. Serviu para Adrianna encarar mais um pouco seus sentimentos não-resolvidos pelo garoto – a quem ela continua idealizando e fica suspirando imaginando que ele se arriscou por ela e tudo mais. Era inevitável que Gia se apaixonasse por Adrianna – fora os spoilers, só naquela cena do carro, os olhares e depois dizendo que gostava de alguém mas sem revelar quem já estava escrito. Ade não viu porque não quis – mas agora ouviu diretamente e vai ter que lidar com isso nos próximos episódios.

Com Silver e Teddy, imagino que a série não tinha muita coisa a fazer, mas até achei meio apressado que nem tenham dado um episódio de felicidade pros dois e já tenham chutado o pau da barraca. Claro que a Silver não ia ficar muito bem tendo que encarar todo o peso do passado mulherengo de Teddy, faz parte e acho que deveria ser tratado, mas terem derrubado tudo de um strike só é um pouco pertubador. Quer dizer, se continuarem jogando essas cartas todas tão rápido nem quero ver odne estaremos na terceira temporada! No mais, acheio meio sem noção de Teddy ir encontrar uma ex-peguete só para dizer que não estava disponível – podendo ter facilmente apenas ignorado – e achei bem didáticA, chata e previsível aquela cena em que a Silver diz: “Agora sei que posso confiar em você” e ele responde “O problema é que eu não sei se posso confiar em você”. Quando ouvi a primeira parte, a segunda me invadiu a mente, mas ainda torci por um segundo para que Teddy fizesse o compreensivo (não foi o fim do mundo e Silver realmente se arrependeu), mas voilà.

Quanto a Annie, até apareceu um pouco, mas meio de lado. Em suma, Jasper continua sendo psicótico e destroi o carro da família imaginando que está “destruindo provas”que poderiam prejudicar Annie. A menina segue tentando evitá-lo, mas sem muito sucesso. A hora inevitável da verdade está chegando – e estou curiosa para saber como isso vai vir à tona sem Annie enfrentar punições. Ou enfrentando algo mais light, sei lá.

90210
CW
Segunda temporada
Episódio quinze
Escrito por Daniel Arkin
Dirigido por Norman Buckley

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s