gossip girl – 03×16 – the empire strikes jack

Episódio recheado de voltas: as sumidas Eleanor e Dorota e os malfadados Agnes e Jack. E muita coisa acontece nesse episódio, mas ainda continuo achando a série um pouco low profile pro que costumava ser. Será que Gossip Girl só consegue ficar realmente emocionante se as pessoas, especialmente B. e S., estiverem brigadas? As duas, que são sem favor as protagonistas da série, estão meio que decorando outras histórias – e histórias que nem são tão emocionantes assim!

Vejam esse caso da mãe de Chuck. Assunto forte, muitos altos e baixos e reviravoltas, trouxe o Jack de volta, mas ainda assim me parece que não está envolvendo muito. Foi tudo rápido e algo fortuito para parecer que realmente Chuck estava passando pela traumatizante experiência de descobrir que sua mãe estava morta, em seguida que ela o havia traído e em seguida que ela não é sua mãe (mas ela é, voltamos já). Quer dizer, nem quero implicar, mas já tivemos melhores momentos de Chuck lidando com emoções difíceis e não acho que está sendo o caso. Plus, tô achando a Laura Harring muito mal no papel.

Chuck de fato fez teste de DNA com a Elizabeth, então me desculpe por questionar sua SANIDADE na resenha passada, mas enfim. Ainda assim ele passou o hotel pro nome dela e começa o episódio se vendo despejado por Jack, com quem a mulher estava mancomunada. Ela parece envergonhada ao dizer para Chuck que aquilo está de fato acontecendo e depois explica que AMA JACK, o que deixa Chuck indignado. Ele replica que Jack não sabe amar e está apenas usando-a. Mais pra frente, arrependida, ela procura Chuck e diz que não é realmente sua mãe, que tudo foi armação e resolve deixar Jack e sumir – mesmo com ele insistindo para que ela fique. Ela acredita que deixar o filho em paz é o melhor que faz nesse momento.

Chuck decide erguer a cabeça e levar pra frente. “Nunca tive mãe”, diz para Blair, e mostra determinação em continuar levando a vida de homem de negócios e tudo mais, correr atrás. Certamente veremos mais de Jack e Chuck pela frente (promo do próximo episódio logo ao pé da página).

O episódio também empurra duas questões já esperadas para frente: a falta de identificação de Blair com a NYU e o lance da Jenny com o Nate, que os spoilers já alertavam. Eleanor volta para fazer um desfile e tentar impressionar um cara para que ele feche um acordo com ela e pede que B. encha a festa de garotas de faculdade bonitas e tudo mais. Acontece que, como sabemos, Blair não tem muitos amigos na NYU… Ela acaba chamando uma garota de programa, a festa enche de cowgirls e o cara percebe, quase jogando tudo por água abaixo…

B. tem um momento terno com a mãe em que assume que não é popular na universidade e não queria dizer isso e Eleanor recebe bem, diz que faz parte. No final, umas garotas da Columbia aparecem só para vê-la e contam que liam tudo sobre ela no Gossip Girl… Vemos que B. fica atraída com isso e no final já está pendurado uma flâmula de Columbia no seu quarto… Way to go.

O desfile de Eleanor também é uma possibilidade para Jenny voltar a fazer algo que goste. Rufus pede uma força. Jenny é chamada para ajudar e, de cara, reencontra Agnes. As duas fazem as pazes, mas logo vemos que é tipo da Agnes, que droga a Little J. e a arrasta para fora, deixando-a largada n’uma boate. Vingança, doce vingança… Para sorte de Jenny, Nate percebeu a movimentação e ligou para ela, indo buscá-la, enfim, sendo o cavaleiro no cavalo branco de sempre… E enquanto ele está lá, super falando como sua vida está boa, como tudo é idílico, como ele e Serena são felizes, J. fica olhando admirada… E termina o episódio observando meio com inveja uma foto dos dois no Gossip Girl (Golden Couple rs).

Quer dizer, tá tudo aí. Nate se preocupando, mais uma vez, com Jenny, ela novamente olhando para ele como alguém com quem pode contar, e a intenção clara de dar o bote. Acho, como já disse, meio irritante essa coisa da Jenny ficar pendendo daqui pra lá. De vez em quando ela liga no modo operacional bitch e no final arrepende e volta a ser a moça simples do Brooklyn e vive isso aí em loop. Vamos ver como vai ser feita essa aproximação dela e de Nate, de fato… Mas whatever. Certamente não tem como a série largar Serena e Nate do jeito que estão, se beijando em momentos x do episódio e não acontecendo nada.

Outro casal que passa por altos e baixos no episódio é Vanessa e Dan. A garota fica preocupada, cabreira e chateada ao perceber que apesar de agora namorar com o cara os dois ainda vivem um relacionamento muito igual ao que era antes. Fazem os mesmos programas, nos mesmos dias, parece que agora são ainda amigos – ainda que role pegação. Isso chateia Vanessa, que tenta sair da rotina (inspirada por S, que moderna essa série, todo mundo se pega e tá nem aí!), mas Dan recebe meio estranhamente… No fim os dois se acertam, mas acho que V. tinha um ponto e era necessário algo para demarcar que eles haviam deixado de ser bons amigos…

Agora, e essa vibe PROPOSTA INDECENTE do The Inglourious Bassterds? Vixe maria…

Gossip Girl
CW
Terceira temporada
Episódio dezesseis
Escrito por Jake Coburn
Dirigido por Joe Lazarov

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s