the office – 06×16/17 – the delivery pts. 1 & 2

Eu sei que eles realmente queriam envolver todo o elenco porque afinal é um grande episódio para a série, é big deal e tudo, mas “The Delivery” foi forçado, abusivo e extremamente improvável em sua primeira metade e na segunda metade dá uma melhorada significativa, mas isso deixa o resultado desigual. Quer dizer, vamos superar o fato de que Pam foi trabalhar grávida aos 45 do segundo tempo, toda aquela situação de “distração da gravidez” que só serviu de showcase para os personagens e ainda assim sobra Pam novamente em crise precisando de Jim para dizer que ela vai conseguir – num espelho do que foi a pior cena de “Niagara”, para mim.

Acho que o nascimento per si, a parte do hospital, foi bem na média. É bonito e legal ver Jim e Pam excitados e meio noobs com a filha (sim, é uma menina, como Pam deixa escapar antes), as dificuldades para amamentar o bebê, a hora que pegam a criança errada… E no final, já meio no limite, na saída do hospital, Pam finalmente conseguindo alimentá-la. Foi bacana, mas não chegou a ser épico, o que está bom. Eles jogaram bem pelo lado vida real da coisa.

Um dos grandes prazeres do episódio, foi parearem de novo Angela e Dwight, os dois querendo ter filhos por motivos à parte (Dwight pelo trabalho e Angela imagino que por alguma loucura). A reunião dos dois antes de FAZEREM O BEBÊ é genial. Dwight inclusive encontrou um bom ponto no episódio – ele, como a série, tem estado meio sem mojo na temporada. As cenas dele escoltando o casal e na casa de Jim e Pam foram muito boas e ainda proporcionaram um reencontro entre ele e Isabel.

Michael alternou momentos de ser improvavelmente invasivo e irritante, de ser invasivo e obnóxio de uma boa maneira (como quando encontra a mãe de Pam, sua ex, e diz um “Quais eram as chances…) e até bons momentos mais low profile enquanto tenta dar uma de cupido no escritório (Kelly: “Eu tenho meu homem” hahaha) – e acaba fazendo Erin ter um encontro meia boca com Kevin. Esta última história, na verdade, também faz Michael mostrar sua faceta cruel e tals.

De qualquer maneira, talvez toda a situação também acaba incentivando Andrew, que chama Erin para sair – o que é um desenvolvimento bem vindo, obrigado, porque a parte de cortejar à distância já estava meio que ficando sem recurso.

Enfim, o episódio não foi ruim e certamente numa temporada como essa chega a se destacar, mas a minha sensação é de que ficou faltando algo, um momento realmente heartbreaking.

The Office
Sexta temporada
Episódios dezesseis e dezessete
Escrito por Daniel Chun (part 1) e Charlie Grandy (part 2)
Dirigido por Seth gordon (part 1) e Harold Ramis (part 2)

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s