damages – 03×03 – flight’s at 11:08

Interessante como esse episódio linear de Damages foi extremamente decepcionante. Makes you wonder: realmente é uma série que se vale só pelos choques e reviravoltas, pela audiência ficar vendo coisas n’um futuro próximo e imaginar como iremos de A para B? A construção de personanges não chega a ser um forte, mas não me sinto falta disso: Patty e Ellen, que são as que importam, são tão bem definidas como se personagens de TV podem ser, as tintas são forte e os reforços são contínuos. Mas vamos ao “Flight at 11:08”.

O episódio se desenrola em um cerco a Danielle, a amante-que-sabe-demais do Louis Tobin, que pelo jeito tinha algo com o Joe Tobin. Como vimos no segundo episódio, Joe a atropelou sem querer e aqui vemos que ele a esconde e chama o advogado da família para tentar limpar a lambança. O plano ainda é o mesmo: embarcar Danielle para fora do país. Mas o atraso do voo deixa Patty Hewes com seis horas para localizar a mulher…

Primeiro, Patty tenta ir pela via legal – ainda que subvertendo a via legal – pedindo ao promotor que solte uma ordem de prisão contra Danielle. O promotor se recusa a agir baseado somente em um palpite e sem provas efetivas o que é, afinal de contas, ilegal. Patty então retomar seus métodos antigos: chantageia o advogado dos Tobin, dizendo que vai liberar a história do caso para a imprensa, e quando ele aparece joga uma conversa mole – foi tudo desculpa para colocá-lo para ser seguido…

Assim, ela vai parar no aeroporto correto, mas Danielle não chega lá. O irritante e moralmente escorregadio do Joe atende uma ligação no celular da moça e fica sabendo que ela entrou em contato com a promotoria… Diante disso, ele perde os escrúpulos em embarcá-la contra a recomendação do médico – depois do atropelo, ela foi examinada e agora está tonta, lerda, dolorida e afins. Infelizmente para ele, é parado pela polícia com a mulher desacordada no banco de trás…

A parte mais interessante da noite foi ver a Ellen se decepcionando com uma noite em família e voltando para a órbita da Patty como consequência… As duas se encontram no início e Patty convida Ellen para particiar da “perseguição” a Danielle. Ellen recusa, claro, e fala que vai pegar o trem para encontrar a família. “Sua prioridade”, diz Patty, meio com pena, meio com desprezo. A noite é terrível. O pai tá puro bulin, irritado, decepcionado, brigão, a mãe fica buscando os caminhos fáceis para tirar todo mundo da linha de tiro de todo mundo, e a irmã está claramente com problemas – e Ellen descobre que são bem mais do que simples problemas com dinheiro, a irmã está envolvida com drogas.

Todos sabíamos que a Ellen ia acabar voltando para Patty. Era uma questão de como, depois de tudo que aconteceu, tanta merda entre as duas etc. Ellen, claro, começou a temporada com todo pé atrás com a Patty. E realmente você pode se perguntar: WTF, é tão difícil assim sair de perto, deixar Patty pra lá, ir viver sua vida? Que era basicamente o que o David fazia na season1, mas Ellen ainda tinha aquela cegueira do trabalho. Mas está mais que claro que Patty exerce uma atração, um fascínio, em Ellen – e ela não sabe lidar direito com isso, porque obviamente não quer admitir que parece mais com Patty do que gostaria…

Damages
FX
Terceira temporada
Episódio três
Escrito por Mark Fish
Dirigido por Tony Goldwyn

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s