better off ted – 02×07 – change we can’t believe in

Episódio desigual e um pouco decepcionante vindo depois do que veio, mas ainda assim Better Off Ted consegue ter os 20 minutos mais rápidos da TV atualmente. Em grande parte o episódio girou em torno dos pequenos problemas de convivência trazido por aquelas conversinihas mole que temos que trocar no ambiente de trabalho, small talk, tudo por educação etc. Ted está pertubado porque sente que está perdendo muito tempo e ouvindo intermináveis histórias chatas do cara da recepção só porque não conssegue se desviar disso.

Ele acaba pegando um conselho de Verônica (deformado de algo que Linda diz – “A versão de Linda que você ouviu em sua cabeça está certa”) e tentando mudar Ryan, o cara da recepção. Infelizmente, ele o faz sem o menor tato, botando na mesa que as conversas são chatas e tudo o mais, e logo em seguida descobrindo pela esposa do cara que ele o trata como um grande amigo. Depois a história degringola um pouco, com um culpado Ted indo na casa de Ryan se desculpar, a esposa grávida do cara entrando em trabalho de parto e dando à luz no carro de Ted (“Nem deixo minha filha comer nesse carro…”).

Apesar de todos seus conselhos, Linda também se vê em uma situação delicada. Ela, que achava que meio que fazia um favor e lidava com toda graça social com um sujeito com quem sempre tinha a mesma conversa repetida, descobre que o cara a evita e acha a maior mala. Os dois têm direito a uma das melhores cenas do episódio: “Amigo, eu não sou o Ryan aqui. Você é. Você é tagarela, mas eu aguento porque eu aceito quem você é… o Ryan. Sabe, não vou ser mais simpática” “Claro, o que fizer você se calar”. No meio da briga, o cara entra n’umas de “isso também está te excitando?”. NÃO. O QUE? EW? O QUE É ISSO. hahaha.

Verônica também decide investir em tentar mudar Phil e Lem porque fica extremamente irritada com a maneira com que os dois só conseguem funcionar em dupla. Muitos bons momentos por aqui, mais até do que do lado de Ted, com os dois cientistas se torturando diante da ideia de trabalhar a sós com Verônica (“Vocês percebem que estão de mãos dadas, não é?”). Acaba que dá tudo errado – separados, Phil e Lem têm dificuldades para conseguir ir adiante com o novo comunicador, que mais uma vez fracassa, e sozinho com Verônica Phil acaba deixando escapar:

Você é tão crítica. Não é surpresa que eu tenha medo de ficar sozinho com você. Tenho medo de dizer a coisa errada. Como: Você é tão crítica. Não é surpresa que eu tenha medo de ficar sozinho com você. Peraí… Estou sonhando?

Ao final, Verônica e Ted têm mais um momento de empatia, quando os dois se identificam como pessoas controladoras e cantam “I’ve got you, baby”. Curti.

Apenas duas quotes:
“NIPPLE. I’M SORRY. NIPPLE. I’M SORRY. NIPPLE. I’M SORRY.” Phil.

“Friendship… it’s so important. But it’s different at work. Time spent with friends at work robs your employer of productivity, and robbing people is wrong. Veridian Dynamics. Friendship. It’s the same as stealing.” anúncio DOS MELHORES da Veridyan Dynamics.

Better Off Ted
ABC
Segunda temporada
Episódio sete
Escrito por Elijah Aron
Dirigido por Lee Shallat Chemel e Jordan Young

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s