30 rock – 04×10 – black light attack!

Episódio muito divertido, com todas as histórias funcionando bem. Jenna e sua vaidade mix falta de noção sem ser exageradamente forçado, Jack e Liz disputando Danny (e Danny participando mais) de uma maneira engraçada e que tem um toque gentil, no final das contas, e Tracy prosseguindo em sua tentativa de ser melhor com as mulheres. Todas as histórias foram boas.

Jack fica encantando com Danny, um “cavalheiro” e alguém com quem se pode realmente CURTIR uma camaradagem masculina, assistir um joguinho… Fica animado até com as conversas sobre os hook ups do escritório até perceber que a pessoa que Danny está pegando, opa, é Liz. É interessante como 30 Rock consegue fazer plots como esse e explorar bem a amizade de Liz e Jack sem resvalar muito em questões românticas. Está claro que Jack não tem um interesse sentimental em Liz, mas ainda assim ele tenta minar o relacionamento (“Danny não pode ser meu companheiro e o brinquedinho da chefe”).

Primeiro ele tenta jogar a carta “vai ser ruim pro programa”, mas então Liz percebe que ele fica tirando Danny do estúdio para curtir BASQUETE e vê que é algo pessoal. Os dois estão encantandos de ter um HOMEM (rs), embora tudo pareça meio casual para Liz. No final, Jack apela para vencer e diz a Danny que é secretamenet apaixonado por Liz. A cena dele enumerando o que o atrai nela é muito divertida. “O bigode… meu Deus, Lemon!”. Hahaha. E no final Liz dançando e pertubando ele é muito bacana – e um pouco gentil, sim, eu acho. Não chega a ter o coração escancarado do episódio de Natal (era Natal afinal de contas), mas já vale.

Em outro plot, Jenna percebe que a idade está chegando quando vai fazer uma audição para Gossip Girl e lê como a novata da NYU e não a mãe. Ela fica muito deprimida, para não dizer histérica, quando percebe que subiu um degrau de idade nos papeis. Liz diz que ela pode optar entre ser a Madonna e a Meryl Streep e adivinha o que ela escolhe? Essas tramas de Jenna são sempre muito perigosas, mas aqui eles conseguiram tratar bem e com desenvoltura. E morro com ela gritando FACEBOOK ao fingir que estava ouvindo a frequência para adolescentes – morro também com Kenneth ouvindo a frequência para gente com mais de 40. “O que está acontecendo comigooo?”.

Por fim, até a parte mais fraquinha, Tracy chamando a roteirista Sue para seu entourage em sua tentativa de conhecer mais as mulheres e respeitá-las (“até as estrangeiras como você”, by Kenneth) eu curti. Acho que é porque gosto da cara dessa atriz, é divertida, e ela fica meio perdida no início, tem o momento de briga e aquela coisa piada sentimental no final.

Para mim, a quarta temporada de 30 Rock já está mais do que nos eixos, ainda que seja o momento mais baixo da série – falando na percepção dos críticos e dos prêmios. Essa é a temporada de baixa para eles.

30 Rock
NBC
Quarta temporada
Escrito por Steve Hely
Drigido por Don Scardino

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s