the mentalist – 02×10 – throwing fire

o episódio remexe no passado de jane mas de uma maneira alegórica muito pobre, que não serve a nada. ainda assim, é interessante ver como era o investigar quando adolescente, ver um pouco sobre sua criação, sua relação com o pai – e deixar bem explícito que apesar de tudo jane tem um “bom coração”.

o ator que faz o jane novo consegue captar direitinho uma vibe-simon baker, então score. pena que a trama do presente seja aquelas bem denominadores-comum de the mentalist e a conexão entre os dois tempos seja uma pancada na cabeça (ohreally) e, claro, todos os daddy issues em cena. os jovens talentosos jogadores de baseball dominados pelo pai devem lembrar a patrick jane de si mesmo quando jovem – embora o relacionamento de pai e filho seja mais caloroso do que o destes outros e seja, de fato, um dos pontos altos do episódio. é possível perceber o apego e camaradagem entre pai e filho, como dois hobos se virando – ainda que o pai estivesse, claro, explorando as habilidades de jane.

o garoto é uma mistura de orgulho de ser capaz de fazer o que faz – e, again, não tem nada de sobrenatural, o que de certa forma é ainda mais impressionante – e também um pouco de dor de explorar pessoas em situações vulneráveis, algo que o pai parece ter superado há muito. e, claro, o pai de jane faz  a linha vamos-fazer-isso-ganhar-dinheiro-e-mudar-de-vida, mas quando tá com a grana em mãos parte pr’uma partidinha de pôquer. talk about daddy issues…

no mais, a trama é aquilo ali mesmo. pais sedentos e protetores que se realizam através das conquistas dos filhos, um casal que é destruído depois da perda do filho criança, e, por fim, um filho conseguindo se descolar da influência paterna – como, eventualmente, deve ter acontecido com jane.

apesar dos altos e baixos, episódio bom. a série faria bem em explorar mais o passado de jane, inclusive com sua família dizimada, do que em gastar on and on episódios na linha procedural, quem-fez, os velhos “casos da semana”.

the mentalist
cbs
segunda temporada
episódio dez
escrito por john mankiewicz
dirigido por martha mitchell

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s