friday night lights – 04×06 – stay

o episódio de despedida de matt saracen (embora ele ainda deva aparecer, imagino, não é mais fixo) me deixou meio melancólica. embora tenhamos momentos de matt sendo tão puramente matt (como quando fica irritado por julie ter mentido para os pais), em outros eles insistem com coisas meio fora do personagem – e me irrita especialmente que voltem com essa reconstrução do passado, de que matt ficou em dillon por causa de julie, quando foi tão claramente por causa da avó!

o episódio tem um ritmo mais lento e não acontece muito nada bombástico. continuamos com o futebol aparecendo pouco e temos aqui uma oportunidade de refletir sobre o FUTURO, DESTINO e OBJETIVO dos personagens, com três originais da série, que tiveram suas chances de ter a tão sonhada “escapada” de dillon, na cidade.

sim, porque como visto no episódio anterior lyla está visitando o pai na cidade (ela foi ao enterro do pai de matt) – e ela cai praticamente em linha reta nos braços de tim, que está disposto a ter qualquer tipo de relacionamento por qualquer tempo com ela. lyla questiona a falta de ambição do ex-namorado, que continua com seus planos de ter uma casinha e ir tocando o riggin’s rigs, passa o dia bebendo e mora num trailer. é verdade que ela põe a questão de uma maneira doce, nunca numa bad vibe o-que-você-está-fazendo-com-sua-vida, mas acaba batendo em tim – especialmente quando ela vai embora e ele se vê sozinho outra vez. tim havia prometido que não ia ser aquele cara que segura a vida da lyla, mas nesse episódio ele implora para que ela fique (e o stay do título serve para isso e, claro, especialmente pro matt) – mas lyla vai embora, meio melancólica (ela chega a admitir para becky que estava homesick), mas vai.

a estadia de lyla pertuba também a rotina de becky. ela obviamente se sente diminuída pela garota mais velha – mas sente também uma admiração e eu vejo como genuíno quando ela fala para lyla um “você é tão sortuda. você é tão bonita”. becky tenta se aproximar de tim só para ser novamente afastada e é rude com luke na escola – kind breaks my heart, né, tipo, o menino é bonito, bonzinho e claramente interessado nela, mas ela simplesmente não consegue ter um sentimento recíproco.

ainda temos vince, vivendo um bom momento com a mãe prometendo “ficar bem” (embora ele se mostre cético), e conseguindo jogar bem – ele está se encontrando mais em campo do que, por exemplo, luke. o futebol nesta temporada está parecendo muito mais desconectado de tudo – em partes porque tem tanta gente fora do time que a série acompanha – e aqui temos um episódio contra o time mais forte do campeonato que nos dá dois momentos priceless: tinker rindo quando perguntado se os lions iam vencer e luke e vince assistindo o dvd das jogadas na loja em que stan trabalha – e stan expulsando os panthers zombadores de lá. o time perde – e começo a me perguntar se vai haver tempo hábil para uma virada?

matt e julie viajam para austin para um festival de rock – a garota quer que o namorado se distraia e resolve ir mesmo diante da negativa dos pais. matt eventualmente descobre que ela mentiu e os dois brigam – ele considera demais os taylor para suportar o pensamento de que eles pensam mal dele. durante o show, os dois têm um momento de pura verdade, quando matt pergunta se ela realmente “queria que ele ficasse” e julie responde afobadamente que sim. algo fica estranho entre eles e julie sente que a cabeça do namorado está wondering…

quando matt volta para casa e fica parado no carro, percebendo que a mãe e a avó já se entendem e têm uma rotina funcional, pensando no dinheiro que o exército pagou após a morte do pai e que ajudaria as duas a viver, ele simplesmente acelera e vai embora, ao som de bob dylan. é uma cena forte e meio chocante por ser tão aberta – matt simplesmente indo embora, sabe-se lá para onde (chicago ainda?). e julie percebe o que está se passando e chega em casa chorando, o que acaba amolecendo tami – que foi mezzo engraçada mezzo irritante no episódio, com sua nóia porque julie viajou sem autorização. ela interrogando landry foi muito bom (e landry levando um tapa de jess porque fala de tyra?).

bom episódio. uma nota abaixo do anterior, como não podia deixar de ser, mas ainda assim bom.

friday night lights
nbc/directv
quarta temporada
episódio seis
escrito por bridget carpenter
dirigido por patrick norris

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s