modern family – 01×01 – pilot

modernfamily

uma das melhores estreias da fall season, modern family é uma comédia que brinca com os estereótipos e modelos familiares em um estilo que lembra um pouco the office, especialmente por se utilizarem dos depoimentos para a câmera. nesse piloto, conhecemos três famílias que posteriomente descobrimos que são ramos de uma mesma família e estão ligadas entre si.

phil e claire, casados há  16 anos, são os mais tradicionais, tendo três filhos. acompanhamos os dois sofrendo com a entrada da filha mais velha, haley, na adolescência (“não quero que meus filhos cometam meus erros. se haley nunca acordar seminua numa praia na flórida eu cumpri o meu dever”, diz claire. “nosso dever”, corrige o marido. “certo. cumpri nosso dever”). para ser sincera, esse foi o núcleo que eu gostei mais. claire, que admite que era bem LIVRE na sua adolescência, agora é uma mãe paranóica e linha dura – do tipo que incentiva o marido é atirar no filho caçula com a pistola de brinquedo porque ele atirou na irmã. essa, aliás, é uma das melhores cena: a família tem que escalonar o horário em que o pequeno luke vai receber seu castigo e ele vai com mil cuecas, camisas, bonés, para tentar evitar ser atingido…

para piorar as coisas para claire, a filha haley é meio rbdzinha, leva pela primeira vez um garoto até lá e tenta tirar partido do fato do pai querer fazer a linha COOL. claro que enquanto phil acha que está arrasando sendo o “pai legal” ele costuma causar ainda mais constrangimentos aos três. ele tem duas cenas antológicas nesse piloto, já sendo um dos destaques: primeiro, quando a esposa o chama para conhecer o garoto que haley trouxe para casa e ele faz o AMIGÃO. “o segredo está nos olhos. sua boca disse ‘estamos bem’ mas seus olhos dizem ‘não estamos, não'”.  o ty burrell está sensacional. a outra cena é no final, quando vemos ele jogando basquete com luke – tipo SUPER SE ESFORÇANDO numa partida contra um garoto de uns 8 anos e falando no depoimento que SE UM DIA O FILHO VENCÊ-Lo vai super incentivar. é engraçado demais.

a segunda família conta um homem de meia idade, jay (a volta do eterno AL BUNDY às comédias), sua esposa latina bem mais nova, gloria, e o filho desta, o sensível manny. gloria é efusiva e incentiva o filho em tudo, inclusive na paixonite que o caroto de 11 anos tem por uma menina de 16 anos. primeiro ela pontua:

– manny, ela tem 16 anos.
– ah, então você pode namorar um cara mais velho?

jay tenta demovê-lo da idéia (“não quero ser o padrasto malvado, mas se você colocar uma camisa pomposa e se declarar para uma menina de 16 anos, você será pendurado de cuecas em um mastro”. eles ainda têm outro diálogo ótimo com jay tentando impedi-lo de levar o plano pra frente:

– eu te dou 50 paus pra você não fazer isso.
-eu tenho 11 anos. o que vou fazer com dinheiro?
– o que você vai fazer com uma menina de 16 anos?

a terceira família é um casal gay, mitchell e cameron, que acabou de adotar uma menina no vietnã. mitchell está tenso com essa coisa de agora eles possam ficar GAYS DEMAIS (e lets face it, aquela pintura deles como anjo no quarto do bebê… kkk), com cameron tendo engordado durante o que seria a “gravidez” (“é algo que o corpo faz. é a natureza. você não pode lutar contra ela”). é hilário ele preocupado com o fato de terem amigos com nomes como “andré”, que soa muito afetado para os americanos.

cameron diz a mitchell que convidou sua família para que eles contem do bebê, coisa que o namorado não consegiu fazer. então todos os outros chegam: jay é o patriarca, mitchell e claire são irmãos. todos reunidos, jay primeiro zomba da ideia de que mitchell tivesse adotado uma criança, mas quando cameron entra totalmente afetado trazendo a menina no colo, com uma música dramática e luzes baixas, ele reformula a frase.

– tudo bem. sei que disse que achava que essa era uma má ideia, mas o que eu sei? tentei a vida toda fazer certo e ainad estou errando, não é, manny?

a série é muito promissora. STAY TUNNED.

ALEATORIEDADES

* jay está em crise com sua idade, com ser confudido com o pai da esposa… e acaba comprando umas roupas “de jovem” ridículas, claro…
* é ótimo quando mitchell diz que o pai sempre faz barulho antes de entrar em um cômodo onde eles estão para não pegar “nenhum beijo gay”

modern family
abc
primeira temporada
episódio 1 – pilot
escrito por steven levitan e christopher lloyd
dirigido por jason winer

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s