minha midseason

a midseason acabou (e semana que vem isso vai ficar bem explícito) e deixo aqui um registro do que fiz durante esse período – muita coisa, casando o desemprego com a entresafra das séries. essa post conta principalmente com séries que eu tava atrasada ou já tinham acabado e eu nunca vi. só acrescento um adendo com e as séries qeu eu acompanho mas tinha me perdido. as séries exibidas durante a midseason que eu vi irei colocar no próximo post, falando sobre as estreias da fall season. abrass!

alerta vermelho: tecnicamente não são spoilers, porque todas as séries já foram exibidas, mas pra quem ainda está vendo/pretende ver pode atrapalhar. cruze essa linha por sua conta e risco.

The Office
conhecimento prévio: sempre soube do que a série se tratava e tive curiosidade em conferir, tanto a versão usa quanto a da inglaterra. entretanto, por motivos que nem sei elencar, nunca tinha assistido ao programa. aproveitei a brecha e zás.
humor: 4/5
adrenalina: zero
romance: 3/5
drama: 2,5/5
inteligência: 4/5
nbc, 5 temporadas

através das temporadas – pior e melhor momentos: de uma maneira geral, o nível básico e regular de the office é bom, engraçado e inteligente. claro que a série tem excessos, coisas que, humbem, falham e não são engraçadas como deveriam… me irrita especialmente uma inabilidade, em geral, em lidar com as poucas partes dramáticas que aparecem de vez em quando no show. eu não curto muito esse lado, em linhas gerais (claro que há excessões). prefiro que peguem mais, sempre, pelo lado cômico. considero as duas primeiras temporadas quase impecáveis, gosto mucho. a mais fraca pra mim foi justamente a quinta. posso ser a única, mas toda coisa da nova empresa do michael, hmmm, não desceu (embora tenha sido refrescante ver que FINALMENTE alguém descia lá pra botar ordem, tipo, às vezes fiac irreal que a matriz permita que michael seja o que é…). outra coisa que eu não curto é o casal michael e holly. nunca gostei dela. preferi a volta do toby, pra ser chutado mais um pouquinho… apesar disso, a temporada ainda foi capaz de coisas sensacionais como STRESS RELIEF
personagens: nem mesmo posso escolher um que gosto mais. adoro a dinâmica de todos. gosto de jim e pam, que são as vozes normais do escritório, dwight e suas excentricidades, ângela (curtia o casal), o próprio michael, a insana kelly, o rabugento stanley… a única pessoa que teve a PIOR CURVA do universo e que me incomodava um pouco era ryan. sempre achei nada a ver ele ir de estagiário a praticamente CEO e também a própria mudança de personalidade dele me parecia out of the blue. no início ele é alguém sensato, que tinha a maior VA das porras que aconteciam ali e com uma grande ambição. depois, virou uma nêmesis vaidosa, ugh.
expectativa: acredito que the office tem bala na agulha pra mandar muito bem na sexta temporada e até em outras mais. não vejo porque seria de outro modo. espero que a imaginação dos roteiristas não morra na praia.

Lost
conhecimento prévio: acompanhei lost até meados da segunda temporada (parei tipo quando surgiu henry gale/ben). resolvi aproveitar minha folguita e fechar a série, que fechava uma triade de séries que todos-amam-comentam e eu tava por fora (as outras duas ainda estou, 24h e house, que larguei quando a stacy foi embora).
humor: 1/5
adrenalina: 4/5
romance: 2/5
drama: 4/5
inteligência: 3/5
abc, 5 temporadas

através das temporadas – pior e melhor momentos: revi desde o início e ainda considero o início da segunda temporada DOSE, tipo desafio. aliás, vendo hoje o PANORAMA, a segunda temporada é bem inutilzinha. eu sei que os escritores estavam meio sem saber o que dar de informação, o que segurar, é compreensível, mas no duro os montivos meio que TANTO FAZ, né. o povo da cauda era todo meio mala, mas com o passar do tempo até passei a gostar da ana lucia, de um jeito que ainda sei que ela é chata e tals, mas sei lá… pelo menos ela batia antes e perguntava depois. adoro ela matando o goodwin, bjs. já a primeira é muito boa. nessa época acompanhava via tv e tudo (rs). a terceira passou por um início que acho o PIOR da série, com kate, sawyer e jack presos pelos outros… mas depois deu um up. gosto dos rumos das últimas temporadas, embora entenda a reticência de geral com a quarta. no duro, é que nem a segunda, não nos dá muita coisa de BRUTO. tipo, todos morrem de ansiedade com aquele gancho da season finale da terceira temporada e ficamos “ai, o que será que rolou nessa saída da ilha que a volta deles é NECESSÁRIA” e, bom, não rolou muito nada, eles só saíram e os outros não. apesar disso, é uma temporada prazeirosa de se ver, os episódios em si foram bem legais e conseguiram a esta altura introduzir gente legal (faraday, miles, lapidus. charlotte é mala bjs). a quinta gosto também, mas tem vários episódios que acho meio boring…
personagens: gente pra dar e vender e pra todos os gostos. quando via lá no começo sempre adorei o sayid. fico feliz em notar que ainda adoro o iraquiano, mesmo 5 temporadas depois, mesmo com a chapinha terrível no off-island. ele está na minha tríade de favoritos, completada por dois coadjuvantes de luxo: desmond e rousseau. todos os episódios do desmond são MUITO BONS, desde sempre; ele é um cara que desperta compaixão e pra mim o romance a la odisséia dele com a penny bota jate, skate, suliet e a porra toda NO CHINELO. espero que volte bem na sexta temporada. já rousseau, curto desde quando surgiu, toda cheia de MISTÉRIO. também é alguém que gera compaixão, superbacana, e só fico puta que mataram ela na BOBEIRA. eu sei da parte extra-série, que a atriz queria se mandar do havaí e tal, mas que se foda. o dever dos roteiristas é RECEBER A GALINHA PULANDO e dar um jeito. a rousseau passou os últimos episódios vagando sem função pra morrer de bobeira com um tiro quando FINALMENTE tinha uma cena bonding com a filha… e a morte dramática coube à chatinha da alex. ok than. sacanagem similar a que fizeram com o michael, apesar d’eu nem curtir o cara.

pra finalizar, gostaria de salientar que sou da turma que VALORIZA o jack e todas as coisas que ele fez por esse bando de ingrato nos seus dias na ilha. independente de algumas coisas terem backfired. agora vir um PAUNOCU que nem o sawyer pra criticar a liderança do jack e sair por cima, faça-me o favor… especialmente porque o sawyer tava brincando de lafleur e de casinha numa comunidade estabelecida (onde todos sabiam o que deviam e podiam fazer) e relativamente tranquila, com marcos bem definidos, punições acordadas… tudo bem que ele tem todo o mérito de ter conquistado seu espaço (até mesmo o personagem, que cresceu bastante e cuja importância sempre reconheci) e fincado sua bandeira da vitória na dharma ao longo dos 3 anos que ficou lá, mas vamos refletir que o jack se encontrou DE SUPETÃO numa situação muito mais adversa, caindo numa ilha desconhecida, com gente que não sabia quem era, sem grupo de amigos e ainda com gente como o babaca do sawyer pra atrapalhar tudo e bagunçar, puxando sempre por seu lado individualista. é verdade que ele em certo sentido deu um passo à frente, mas todo mundo demandava dele. sem querer desmerecer o sawyer, ele foi capturado numa situação CILADA, conseguiu revertê-la e com o passar do tempo virou chefinho e tals.
expectativas:
vamos ver aí. não sou dessa galera que vai ficar de coração partido se for ruim, embora espere que seja bmo, claro. não é uma série impecável e acredito que é bem provável que a derradeira temporada seja irregular.

Prison Break

conhecimento prévio: fora dayane e minha prima michele elogiando, ninguém muito digno falava dessa série. eu sabia por alto que tinha algo com fuga de cadeia e sinceramente nunca me interessou. mas encarei de frente nesses últimos meses.

humor: zero
adrenalina: 5/5
romance: 1/5
drama: 3/5
inteligência: 2/5
fox, 4 temporadas

através das temporadas – pior e melhor momentos: apesar de exageros óbvios e irreais (isso é tv, afinal de contas), a primeira temporada, que conta como aconteceu a fuga, é bastante boa. sempre com ganchos que atiçam a curiosidade, a medida certa da adrenalina e a parte do romance ainda não tinha se tornado constrangedoramente desnecessária. tava de boa. ainda acho que a segunda temporada é boa, acompanhando a tentativa dos fugitivos de escaparem da captura e da volta pra cadeia. conseguem aproveitar bem os personagens e eventualmente se livram de uns mais inúteis (c-note bjs). colocam uma pessoa que acrescenta algo também (o mahone, um dos poucos que servia pra AJUDAR de fato na quarta temporada, sem ser apensa MÃO DE OBRA, sem querer desvalorizar o trabalho braçal em relação ao intelectual). mesmo assim decai um pouco. o próprio mahone tem umas coisas bizarras na construção do seu personagem (e a maneira com que humanizam ele no decorrer da série é bem HUM, sei não. tipo o bellick também, um pouco menos). daí a coisa começa a complicar na terceira temporada… primeiro aquela coisa de sona, que é, sinceramente, uma porcaria. ok, ainda conseguem fazer bons episódios em meio a essa premissa cagada, mas ainda assim… depois que a sarah morre do nada. eu não sabia de nada e vendo somente o início da temporada, a sarah falando ao telefone filmada de costas, a morte tosca, eu SABIA que tinha problema com a atriz… a saída foi tão feita nas coxas, que fica super claro que eles não conseguiram trazer a mulher de volta. vi em alguns cantos que foi decisão mútua, que ela queria se afastar por causa da gravidez, a própria atriz falou em entrevista que os fãs “conseguiram seu emprego de volta” (como se ela tivesse sido demitida sumariamente)… nada afasta a sensação de que o que quer que tenha sido sequer foi amigável o suficiente para ela fazer um último episódio de saída, uma coisinha decente… mas tudo bem. tinham matado a sara, paciência, não era também algo que ia MATAR a série… deve ter tido alguma influência na audiência (por mais pífio e patético que fosse o casal, ainda era um casal a se torcer por), de outro modo não sei porque quiseram trazer a moçoila de volta na quarta temporada. a sara na quarta temporada é O ERRO. aquelas crises com a tortura enchem o saco, ela tá totalmente insossa, ela e michael simplesmente NÃO DÁ LIGA (o próprio t-bag sacaneia mais pra frente a total falta de pega dos dois; fica a questão que nunca insinuaram muito sexo e achei meio brinks ela engravidar… tem uma cena MAL FILMADA PRA CACETE na premiere da quarta temporada que alegam que ROLOU, mas não vamos entrar nessas questões. não foi mostrado e daí, né). detalhe pra season finale que a sarah fala que ama o michael sem nem olhar pro cara. é muito decadente. mas nem de longe a volta da sarah é a pior coisa da temporada. é apressada e forçada demais, simplesmente assim. e a queda do general também parece ALTOS IMPROVÁVEL. e quererem fazer o don self como o cara que bota o pau na mesa, bom… o final é até aceitável (é meio pedagógico, punindo todos que são escrotos mas dando o paraíso aos gente boa.., excessão sendo o michael, que é bem aceitável que encerre sua trajetória a la cristo morrendo). o que fode é aquela coisa THE FINAL BREAK, que conta a elipse mostrada na finale. é muito ruim, apressado, mal feito, tosco demais e a morte do michael é totalmente banal. e sarah e lincoln passam zero de emoção. e o mahone-quase-traindo-o-michael-mas-ajudando-depois OPS, isso já tinha sido feito, ok? ok. e ainda pensei que alguém da galera DUMAL ia se safar, mas deixaram a pobre gretchen (uma das poucas que experimentou o CRESCIMENTO na quarta temporada) pra trás. um final desses não dá bjs. ainda voltaram com o kellerman com uma explicação meia boca e largaram lá (ele era escroto, ele reamlenet era gente, virou político maligno com a scylla, destruiram a scylla, ele nãoa judou a evitar que prendessesm a sara por que? wtf. e ele realmente desertou da companhia por causa de um HEARTBROKEN pela caroline HOLLY presidenta? etals)
personagens: não sinto muita simpatia por ninguém. lincoln sempre meio dumb, michael ok, inteligentão, i get it. sarah inexpressiva e blas…. dos fugitivos, inesperadamente sempre gostei do tweener, apesar daqueles trejeitos meio exagerados. tirando a simpatia e botando o desenvolvimento dos personagens em jogo, muitas vezes ficava aquela sensação de que procuravam enfiar a galera SEMPRE, ninguém podia simplesmente sair da trama… principalmente o sucre, que teve algumas idas e vindas muito WTF. ou o belick. o t-bag sempre aproveitaram bem e sempre aprovei que usassem. era um personagem forte e embora até resvalasse no humor nunca nos deixava esquecer quem ele realmente era. e o mahone, uma incongruência ou outra, também curtia. outros personagens menores sofriam com a falta de atençao. tipo o lj. não que eu quisesse que aumentassem ele nem nada, mas… primeiro que a relação dele com o pai nunca foi bem feita. começou com ódio, se rendeu ao amor depois de uma insistênciazinha e dai que nunca convenceu. lincoln fora da cadeia nunca ligou muito pro garoto (mesmo com todas as desculpas de segurança) e depois ele simplesmente se escafedeu. nunca convenceu abrass.
expectativas: série finada já. rest in peace.

State of Play

conhecimento prévio: sabia vagamente que se tratava de uma série com elementos de conspiracionismo, mortes e suspense. sabia que existe um filme baseado na história e blas. o elenco de ponta e a facilidade que achei pra baixar me fizeram decidir assistir rs.
humor
: zero
adrenalina: 3/5
romance: 2/5
drama: 3/5
inteligência: 3/5
bbc, minisérie em uma temporada

através das temporadas – pior e melhor momentos: é uma mini, seis episódios somente, e consegue segurar o ritmo todo o tempo. os episódios às vezes parecem se esticar mais do que deveriam – tipo, tem um gancho, você sente que vai acabar e… continua! a despeito disso, o balanço geral é bem positivo. o final parece um pouco apressado, mas a ação se espraia de uma maneira equilibrada pelos episódios. enfim. é bem feita, bacana, bem atuada, mas paga por uma falta de carisma. personagens: todos os personagens são trabalhados na medida certa. não sabemos, por exemplo, muito da vida íntima da della, mas sabemos o suficiente para entendê-la. já a vida pessoal do dan é sempre aludida, mas isso permite que a gente compreenda mais o estilo kamikaze do repórter. muito válido. o elenco é todo de primeira – gosto muito do david morrissey, ele faz o stephen NA MEDIDA. adoro a kelly macdonald e o james mcavoy. só o john simm que me incomoda, mas assumo que é algo pessoal… não gosto dele. inclusive tá atrapalhando meu envolvimento com life on mars. rs.
expectativas: a série já foi, mas espero ver o filme, embora tenha ouvido opiniões desabonadoras. dizem que virou um conflito entre nova e velha guarda do jornalismo… aliás, adoro como os jornalistas são DETETIVES SAGAZES nessas coisas… tuuudo a ver com o cotidiano em um jornal…

séries que ainda to correndo atrás/estou assistindo atrasada kk

* Battlestar Galactica. A parte sci-fi sempre me afastou, e ainda me entedio na parte “dura” disso aí, naves e blas. Mas de resto, PUTA SÉRIE BOA. personagens envolventes, que fazem você se importar com o que porra vai acontecer com eles, dimensão filosófica interessante, bom roteiro e direção.
* Terminator: The Sarah Connor Chronicles. Nem sei porque raios vim cair aqui. Nunca vi Exterminador do Futuro (ops) e só descobri que a Sarah Connor era a mãe dele porque Joanna me contou. Fui ver o piloto numas de WHATEVER e achei tão divertido. Não sei se deveria achar divertido (história trágica e tal) e não acho divertido na vibe trash, mas é revigorante. Não é grandes coisas, mas é gostosinho pra passar o tempo.
* Arrested Development. SENSACIONAL. sem mais.
* Greek. Bobinha. Deve ter algum potencial aditivo que não conheço, porque tante gente gosta. Não adooora, mas gosta numa boa.
* Reaper e Chuck. Vou colocar juntas, porque elas compartilham uma vibe. Não estou nessa turma que MORRE por Chuck. É ok, mas se morresse não me causaria prejuízo. Estou começando a segunda temporada e espero que aumente o nível de CARISMA, pra justificar toda aquela loucura-save chuck. Reaper é bem descompromissada, eu curto.

no mais: finalizei Fringe, The Mentalist, Samantha Who (rip), In Treatment a segunda temporada, a segunda de The Big Bang Theory.

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s