Damages – 02×08 – They Had to Tweeze That Out of My Kidney (recheado de spoilers, claro)

Patty Hewes tem um coração! E ela quem está na mira do revólver de Ellen, três meses pra frente! Duas revelações que fazem um episódio que, no geral, não é tão cheio de emoções, passa morninho. Aquele velho jogo de TRUST NO ONE (a Elle ta precisando se lembrar dessa aula, fica falando tudo pro Wes): Frobisher dá pra trás na parceria com Patty, Phil parece ser um marido não tão exemplar (já não basta chifrar, ainda vai jogar contra nas ações? Bom, no fundo Patty talvez até aprovasse isso ahahaha). Mas é foda, apesar da fé inabalável – “Patty nunca perde” – achou melhor garantir e apostar na ação dos adversários.

Que nem aparecem neste episódio. Nada de Claire, Kendrick, do pai do Michael. Só o Frobisher, cujo verniz pseudo-místico cai muito rapidamente quando seu gangster-mentor (que está por trás da morte de David) mostra as garras. Ah, tai alguém que apareceu nesse episódio, a la Denny Duquette – David, “provavelmente uma alucinação”. Fala do presente para Elle – e o Wes, claro, fica muito interessado no presente no grupo de apoio, incentivando Ellen a abrir para “encerrar de fato o ciclo David”.

O resto do caso URN todo é só o camarada dando a dica a Phil de que as ações vão subir – porque o CEO da empresa ta usando o Garrety, um cara que semanas atrás foi pego com uma prostituta e a Claire defendeu. O Garrety eu não entendi muito bem, é algum manipulador do mercado, alguém com capacidade de dar um up na URN. É realmente como um jogo de xadrez – com peças demais. A prostituta, Lonnie, é apertada pelo Tom, mas fala ao Garrety – a reação violenta dele acaba jogando-a rumo ao grupo Hewes e é por aí que a Patty pode conseguir sair da cilada que ela está – e ela sabe que está, pois foi ela quem desenhou para Phil tudo que o Garrety conseguiria fazer e conta que vai sair disso tudo mesmo sem o Frobisher. Tai alguém que confia no seu taco. Tai alguém que nunca perdeu.

Bom, aos fatos. Pete não morreu após o ataque – ele sobrevive e vira um arquivo vivo, pros caras que o entregaram, os caras que têm conexão com ele, pra própria Patty Hewes. “A Patty quis me matar por menos”, diz Ellen pros federais, crente que a chefe vai mandar matar o tio.

Aliás, Patty fica chocada com o ataque a Pete, mas diz para Ellen (cu piscando kk) que ela “bem que alertou que isso ia acontecer”. “Os federais foram atrás de você, você recusou – historia que Ellen contou para disfarçar melhor para Patty as suspeitas que estava levantando-, aí eles foram atrás do Pete”. A Ellen quer saber se o Pete tem algo que pode incriminar a Patty – e juro que ela fala de um jeito tão bem, tão ambíguo, que eu não sei se ela está realmente preocupada, que jogo duplo ela está fazendo. Eu não me surpreenderia se Ellen acabasse ao lado de Patty – a Rose Byrne ta crescendo muito no papel, e fica mais bonita sem chapinha (/fútil).

damages031

O tempo todo Patty apóia Pete. Diz para ele se salvar – mesmo sabendo que ta ou um outro. Diz para ele que deve muito a ele. Lembra que deve muito a ele. Conhecemos a história dos dois, de quando o pai de Patty abandonou a família e Pete, mesmo sendo o tio problemático, ajudou Patty e a mãe. Mas enquanto ela está chorosa – o episódio todo – e observando crianças em parquinhos qualquer um fica se perguntando – a Patty não ta pensando em matar o Pete de vez?

damages021

O Patrick, o cara que atacou Ellen junto com Pete, finge preocupação com ele e conversa com Stefania – que não é tão inocente e sabe da porra toda, quase. Ele até defende o Pete diante de outro cara da gangue: “O Pete não faria isso (dedurar todo mundo”. Mas, no final, ele vai lá e mata o Pete no hospital (oi, ninguém tava vigiando? Só tinha escutas, e chegam lá tarde demais). Quando ele desce e liga “Oi, sou eu”, fica cortando para Patty no parquinho, ela também recebe uma ligação, então fica a tensão, mas no final das contas Patrick tava ligando pro cara da gang ir pega-lo e Ellen estava ligando para Patty para avisar da morte de Pete, o que a deixa triste.

Três meses depois, é Stefania quem mexe nos arquivos do Pete (oi, Patty, não foi atrás do que ele tinha?) e acha o arquivo de Ellen Parsons, que entrega para ela. É esse mesmo arquivo que Ellen mostra a Patty quando está com ela na mira do revólver. “Esta não é você”, apela Patty. “Tem razão, está descarregado e tudo”, fala Ellen (não é pra crer, num fast foward que já passou ela fala “Eu menti também” e atira duas vezes. Mas o Wes também vai estar por lá, como já vimos”. “Somos só nós duas”, diz Ellen. OK, Ellen VS. Patty eu jamais apostaria Ellen, mas vamos ver o que a vida nos reserva.

damages1

Damages, eu te amo. Duas temporadas, não tem um episódio fraco.

Anúncios

Autor: carol

there ain't no catcher in the rye vamo se jogar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s